Prazo para cadastrar blocos e cordões para Carnaval de Rua 2015 é prorrogado

Compartilhar

Blocos e cordões carnavalescos poderão fazer cadastro voluntário até 30 de novembro para serem incluídos no programa de benefícios

 

A Prefeitura de São Paulo prorrogou até 30 de novembro o prazo para que blocos e cordões carnavalescos se inscrevam no Carnaval de Rua 2015. Desde a abertura das inscrições, em 17 de outubro, mais de 200 blocos já aderiram e poderão receber apoio na organização dos desfiles.

 

Para fazer o cadastro, o responsável pelo bloco deverá preencher um formulário na internet com seus dados pessoais – nome, endereço, telefone, email e CPF – e as informações sobre o bloco, como nome, história, ano de surgimento e o bairro do desfile. Também será necessário incluir informações sobre estimativa de público, se possui estrutura própria e as necessidades. Clique aqui para ter acesso ao formulário.

 

As demandas dos blocos serão avaliadas e a possibilidade de atendimento será estudada após o término do período de cadastro, quando serão compatibilizadas as demandas de cada bloco com a infraestrutura disponível.

 

O cadastro é voluntário e gratuito. Os blocos que preencherem o formulário poderão ser incluídos no programa de benefícios, como oferta de banheiros químicos e  bloqueio de ruas e desvio de trânsito no trajeto do desfile, de acordo com as dimensões e a necessidades. As subprefeituras poderão acomodar, em conjunto com a Secretaria Municipal de Cultura, as demandas de cada bloco, conforme distribuição de público e características de cada local, além de organizar a agenda do Carnaval de Rua, tendo em vista os locais e trajetos indicados.

 

“O Carnaval de Rua de São Paulo tem potencial para se tornar um dois maiores do Brasil. Vamos prorrogar o prazo para dar oportunidade para mais blocos e cordões aderirem ao cadastro e nos ajudarem a organizar essa grande festa que se consolida a cada ano na cidade” disse o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, membro da comissão intersecretarial de organização municipal do Carnaval de Rua 2015.

 

O Carnaval de Rua de 2014 mobilizou 11 secretarias municipais, além do apoio da Polícia Militar. O público estimado foi de um milhão de pessoas, quando participaram dos desfiles de 200 blocos, dos quais 172 estavam cadastrados junto à Prefeitura. A administração municipal ofereceu 291 banheiros químicos para 56 blocos.

 

Em setembro deste ano foi realizado o 2º Seminário de Carnaval de Rua, que trouxe experiências de vários locais do Brasil e do mundo e que irá auxiliar a Prefeitura de São Paulo a aprimorar ainda mais a festa. Ainda neste ano será público o decreto que regulamenta o Carnaval de Rua na cidade com as atribuições de cada órgão da administração municipal. O objetivo é planejar a oferta de serviços de infraestrutura e mobilidade como fechamento de vias e desvio do trânsito, disponibilidade de banheiros químicos, cadastramento de ambulantes, ambulâncias e serviços de limpeza das ruas.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais