"Leituraço" leva cultura africana a alunos da rede municipal

Compartilhar

 

Em comemoração ao Dia da Consciência Negra, que será comemorado nesta quinta-feira (20), 800 mil alunos da rede municipal de ensino realizam um "leituraço", atividade em que têm contato diário com obras literárias africanas e afro-brasileiras. O prefeito Fernando Haddad participou da maratona de leitura nesta quarta-feira (19) com 30 crianças da Escola Municipal de Educação Infantil Dr. Gabriel Prestes, no bairro da Consolação, região central.


“O acesso à cultura se dá pela leitura. Nós temos que estimular muito as nossas crianças, para que eles interajam desde cedo com o mundo da escrita, passem a ser leitores e provoquem também uma mudança dentro de casa. Então é muito importante uma atividade como essa em um dia tão importante como o Dia da Consciência Negra, em que as pessoas têm um momento de reflexão sobre a nossa formação. Às vezes a gente esquece que 50% dos brasileiros têm origem africana”, afirmou Haddad, após ler para as crianças a obra "Menina Bonita com Laço de Fita", de Ana Maria Machado. Após a leitura, os estudantes de 4 e 5 anos fizeram uma apresentação com canções da cultura afro-brasileira.


Desde 3 de novembro, a atividade de leitura trouxe 23 títulos a alunos de 1462 Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Médio (EMEFs), de Educação de Jovens e Adultos (EJA), de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS), de Educação Infantil (EMEIs) e Centros de Educação Infantil (CEIs) diretas.


“As professoras já têm a experiência de serem mediadoras e de serem encantadoras das crianças. A novidade agora é que neste trabalho que é feito continuamente nós tivemos um choque positivo por conta da temática do legado das culturas africanas para a constituição do estado e do Brasil. Isso foi tratado como uma tese de grande sinergia no conjunto da rede”, disse o secretário César Callegari.


Na programação do leituraço, foram utilizados títulos adequados a cada etapa de aprendizado. Nas 567 escolas de ensino fundamental e médio, de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS) a ação compreende leituras com duração de 30 minutos, em ações simultâneas. Já para os cerca de 250 mil alunos das 895 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) e Centros de Educação Infantil (CEIs) diretas, os educadores fazem sessões nas próprias salas com as crianças ao longo do período de aula.


Mais detalhes sobre a programação e sobre os títulos utilizados estão disponíveis na página da Secretaria Municipal de Educação.


Programa Quem Lê, Sabe Por Quê


A ação do "leituraço" está ligada a um conjunto de iniciativas de estímulo à leitura realizadas pela rede municipal de ensino. O Programa Quem Lê, Sabe Por Quê, lançado em setembro de 2013, articula o incentivo ao hábito de ler entre estudantes, educadores e nas comunidades. Cada um dos atuais 45 CEUs da cidade de São Paulo conta com um núcleo do programa, acompanhado por um tutor, com experiência comprovada na área e com formação em nível de Mestrado ou de Doutorado. Envolve formação permanente de mediadores de leitura e a realização de atividades culturais.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais