Gestão Haddad levará mais seguranças para escolas com presença de Guardas Civis

Compartilhar

 

Os guardas civis metropolitanos atuarão na segurança das escolas da rede municipal de ensino para trazer mais tranquilidade para educadores e estudantes. A atividade faz parte do programa de Proteção Escolar, onde agentes da GCM trabalharão em sistema de atividade complementar em unidades escolares com mais vulnerabilidade. A presença da guarda nas escolas é uma demanda antiga de educadores e comunidades. O acordo de cooperação que estabelece o programa foi assinado pelas secretarias municipais de Educação e Segurança Urbana nesta quinta-feira (27), em solenidade no Parque Ibirapuera, zona sul.


Para o prefeito Fernando Haddad, o programa integra um alinhamento estratégico em torno do objetivo de avançar na qualidade da rede municipal de ensino, além de incentivar o caráter comunitário da Guarda Civil. “A sensação de segurança é uma variável chave para nós resgatarmos tudo que o programa Mais Educação deseja resgatar. Eu tenho certeza que em um ambiente mais seguro nas escolas, as nossas professoras e diretoras vão poder dedicar ainda mais o foco de atenção para a questão para a qual elas foram formadas, que é o aprendizado”, afirmou Haddad.


Os GCMs atuarão em atividade complementar, com adesão voluntária. Poderão trabalhar até oito horas diárias, fora do horário de expediente, por até dez dias, totalizando 80 horas por mês. A remuneração é de R$ 20 por hora, podendo somar até R$ 160 por dia de trabalho. Inicialmente serão oferecidas 1.500 vagas e as inscrições estão abertas. As escolas que receberão os guardas foram selecionadas pelo critério de vulnerabilidade.


Segundo o secretário Roberto Porto (Segurança Urbana), o programa reaproxima a GCM de suas atividades constitucionais, de proteção dos equipamentos públicos municipais. “Eu não tenho dúvida que nós retomamos este programa com muita alegria. A Guarda têm consciência da importância da segurança no processo de aprendizagem, no processo de evasão escolar e em tantas outras questões importantes no diaadia das nossas escolas”, disse Porto.


A Secretaria da Educação contribuirá com 50 viaturas para ronda nos arredores das unidades, prevista para começar no início do próximo ano letivo. A atuação dos GCMs será em cooperação com a comunidade escolar e o objetivo é que haja estabilidade das equipes de guardas nas escolas. “Peço para os dirigentes de educação que façam o trabalho de integração desses nossos companheiros de trabalho, os GCMs. É muito importante que eles sejam envolvidos na situação da escola, nas características da comunidade educacional, que acompanhem e tenham conhecimento do projeto político-pedagógico da unidade e das atividades que são realizadas”, recomendou o secretário César Callegari (Educação).

 

Atualmente, 104 escolas estão sendo atendidas pelo programa, mas a expectativa é que as inscrições aumentem para o próximo ano letivo. A atividade complementar nas escolas integra um plano de valorização da Guarda Civil Municipal, que inclui ainda renovação da frota, compra de novos uniformes e equipamentos, reforma das inspetorias, melhoria salarial e reestruturação do plano de carreira.

 

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Crédito da foto: Fábio Arantes

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais