Obras das ciclovias da Avenida Paulista e do Minhocão começam em janeiro

Compartilhar

 

As obras para a construção das ciclovias na Avenida Paulista e sob o Elevado Presidente Costa e Silva (Minhocão) começarão no próximo dia 5 de janeiro. Juntas, a ciclovias somam quase nove quilômetros de via exclusiva para as bicicletas. O anúncio foi feito durante a 10ª reunião ordinária do Conselho Municipal de Transporte de Trânsito (CMTT) realizada nesta quinta-feira (4) pelo secretário Municipal de Transportes, Jilmar Tatto.


Com aproximadamente cinco quilômetros de extensão, a ciclovia embaixo do Minhocão irá ligar a Praça Roosevelt à estação da Barra Funda, da Linha 3-Vermelha do Metrô, passando pela avenida Amaral Gurgel e o Memorial da América Latina. O novo trecho também fará ligação com ciclovias existentes na região, como a da Avenida Duque de Caxias (sentido Barra Funda), além de saídas para ciclofaixas, como a da Rua Albuquerque Lins (sentido Consolação).


O secretário disse que a Prefeitura irá realizar outras intervenções para revitalizar a região do Minhocão, como a implantação de áreas ajardinadas e a troca da iluminação existente por lâmpadas de LED.“Está tudo preparado. Estamos esperando o final do ano para iniciar as obras”, afirmou Tatto.


Sobre o tempo estimado para a conclusão das obras, o secretário disse que será de três meses, no mínimo. "Tem que ver se consegue trabalhar durante o dia, como vai ser a interferência no viário, o congestionamento. Tudo isso precisa ser avaliado e isso [a conclusão] depende do ritmo da obra”, disse.


Para amenizar os transtornos ocasionados pelas obras, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) já prepara um plano de monitoramento e desvio de tráfego para ser colocado em prática conforme o tempo de execução.


Avenida Paulista

Com quatro quilômetros de extensão, a ciclovia da Avenida Paulista fará conexão com 11 ciclovias ligando às regiões do Centro, Pacaembu, Ibirapuera e Vila Mariana, entre outras. Para o trecho da Avenida Bernardino de Campos, estão previstas obras para aterramento da fiação elétrica, que já estão sendo realizadas.


O projeto inicial prevê que o canteiro central da avenida será alargado em 25 centímetros de cada lado para facilitar a passagem de bicicletas nos dois sentidos.  Os tanques que hoje abrigam plantas e flores serão retirados, assim como os relógios de rua distribuídos pela via. As árvores no trecho da Bernardino de Campos serão preservadas.  As oito faixas de rolamento da via serão mantidas, com alguns ajustes, e alguns trechos, próximos aos semáforos, ganharão grades para a proteção dos ciclistas.


A pista desta ciclovia será elevada em relação ao nível da avenida, terá cerca de quatro metros de largura e será construída sobre o canteiro central em toda a extensão do eixo formado pelas avenidas Paulista e Bernardino de Campos.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais