Prefeito recebe reivindicações de movimento estudantil

Compartilhar

O prefeito Fernando Haddad recebeu nesta quinta-feira (15) uma comissão de estudantes que apresentaram uma pauta de reivindicações com dez propostas para ampliar o direito ao passe livre entre estudantes não contemplados com a medida. Os estudantes estavam acampados em frente ao edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo, desde a madrugada e fizeram um protesto.


Entre as reivindicações dos estudantes estava a concessão do passe livre para estudantes de universidades privadas e de escolas técnicas estaduais ou federais cuja renda familiar per capita seja de até R$ 1.182. Para 2016, os estudantes reivindicam o passe livre universal, ou seja, que o benefício alcance todos os estudantes, sem distinção de renda, modalidade ou instituição.


Pelas regras atuais, têm direito a passe livre os estudantes que cursem o ensino fundamental e médio nas redes públicas de ensino municipal, estadual ou federal; cursem o ensino superior das redes públicas estadual ou federal, que possuam renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo nacional; cursem o ensino superior em estabelecimentos privados desde que sejam bolsistas do programa Prouni (Programa Universidade para Todos), financiados pelo Fies (Programa de Financiamento Estudantil), integrantes do Programa Bolsa Universidade (Programa Escola da Família), que possuam renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo nacional, e os abrangidos por programas governamentais de cotas sociais, que possuam renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo nacional.


Cerca de 20 estudantes participaram da reunião representando diversas entidades, como a UNE (União Nacional dos Estudantes), a Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), a UEE (União Estadual dos Estudantes de São Paulo) e a Umes (União Municipal dos Estudantes Secundaristas). Após serem recebidos pelo prefeito, pela vice-prefeita Nádia Campeão, e por parte dos secretários municipais, os estudantes desmontaram o acampamento.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais