Haddad inaugura na Vila Santa Catarina segunda UPA 24 horas da capital

Compartilhar

A Vila Santa Catarina, na zona sul da cidade, ganhou neste sábado (24) a segunda Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) da Capital. O equipamento foi instalado no prédio do antigo hospital Santa Marina e beneficiará 300 mil habitantes dos bairros de Jabaquara, Cidade Ademar e Pedreira. O prefeito Fernando Haddad inaugurou nesta manhã a unidade, que oferecerá atendimento com clínico geral, cirurgião, pediatra e ortopedista.

“É a segunda UPA da cidade e em alguns meses o hospital inteiro será entregue, cem por cento SUS [Sistema Único de Saúde] e em parceria com o Albert Einstein, com o que tem de melhor em termos de equipamentos, profissionais e instalações. Em maio serão os primeiros leitos na área de maternidade, uma demanda muito forte da região. Na sequência os demais leitos”, afirmou Haddad. O hospital geral do local estará em pleno funcionamento no final do segundo semestre de 2015, com 170 leitos para atendimento geral, 60 especializados e 30 de UTI.

A unidade de pronto atendimento inaugurada neste sábado funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, e pode resolver grande parte de casos urgentes, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. De acordo com o Ministério da Saúde, nas localidades que contam com as UPAs, 97% dos casos são solucionados na própria unidade.

“Quando chega o paciente, ele passa pelo técnico de enfermagem e pelo enfermeiro, que vão classificar o paciente de acordo com o problema. Chama-se classificação de risco e é importante para salvar vidas. É a maior inovação. Teremos uma organização que prima pela humanização”, disse o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

No atendimento na UPA, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Eles analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação. A capacidade da UPA Vila Santa Catarina é de atender 500 pessoas por dia.

Um dos objetivos do novo equipamento é auxiliar no atendimento de urgência e emergência da região, direcionado atualmente para o Hospital Municipal Arthur Ribeiro Saboya (Jabaquara). A reabertura do antigo Santa Marina atende a uma demanda histórica dos movimentos sociais e saúde das zonas sul e sudeste. A região sul contabilizava 0,7 leitos por mil habitantes, quando o padrão do Ministério da Saúde é de 2,5 a 3 leitos por mil habitantes.

“Nós só tínhamos o Saboya, que não atende os 220 mil moradores da região. Este hospital particular estava fechado há mais de 4 anos. Desde 2008 o movimento de saúde e os conselheiros lutavam para reabrir para a comunidade”, lembrou Terezinha Barros de Almeida, conselheira da Supervisão de Saúde de Jabaquara.

Para instalar a UPA Vila Santa Catarina, foram investidos R$ 3,3 milhões, em parceria com o governo federal. A unidade tem área de 3 mil metros quadrados, distribuídos em dois pavimentos, com total de 20 leitos. As obras e a instalação de equipamentos levaram menos de seis meses. O custeio de R$ 1,6 milhões será realizado pela Prefeitura e pelo Ministério da Saúde.

“Serão 25 UPAS na cidade, nós já entregamos duas e temos mais três já licitadas. As outras 20 estão todas equacionadas, oito serão feitas em parceria com as organizações sociais e 12 com a ação direta dos órgãos da Prefeitura. Todas terão acima de 16 leitos de observação e com isso cada uma recebe mensalmente R$ 500 mil reais do Ministério para o custeio”, explicou o secretário José de Filippi Júnior (Saúde).

Também estiveram presentes na inauguração os secretários municipais Mariane Pinotti (Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida), Nunzio Briguglio (Comunicação) e Artur Henrique (Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo).

Estrutura

No térreo, a área de emergência oferecerá dois leitos para recepção e estabilização de pacientes, um leito para isolamento adulto e quatro leitos para semi-intensiva de adultos. A pediatria disponibilizará quatro leitos de observação e um de isolamento. Já no primeiro andar, a unidade oferecerá seis leitos de observação. A UPA Vila Santa Catarina ainda realizará exames laboratoriais e de raio-x.

A unidade contará com 15 médicos, distribuídos entre os plantões diurno e noturno. Além desses profissionais, a UPA terá equipe de 190 funcionários, entre enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, agentes administrativos, assistentes sociais, psicólogo e farmacêutico. Todo o atendimento no equipamento é informatizado.

Hospital geral

A Prefeitura assinou em junho de 2014 um acordo com o Hospital Albert Einstein para reformar, equipar e gerir antigo Hospital Santa Marina sem qualquer ônus financeiro para o município, com a garantia da oferta de 100% dos leitos para o SUS.

O hospital geral que será instalado no local oferecerá 260 leitos de internação. Possui uma previsão de custo de R$ 134 milhões por ano, dos quais R$ 18 milhões serão provenientes do pagamento dos procedimentos realizados mediante tabela SUS e R$ 116 milhões virão do Einstein com recursos do Proadi-SUS, processo de pactuação entre o hospital privado e o Ministério da Saúde.


Crédito foto: César Ogata

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais