Haddad inaugura Centro de Cidadania LGBT em São Paulo de Comunicação Social da Presidência

Compartilhar

O público LGBT da cidade de São Paulo que necessitar de auxílio psicológico e jurídico pode encontrar apoio no novo Centro de Cidadania LGBTT, na rua do Arouche. A unidade inaugurada, na sexta-feira (27), pelo prefeito Fernando Haddad (PT) e pela ministra dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti, substitui o antigo Centro de Combate à Homofobia.

O atendimento é gratuito e tem o objetivo de auxiliar quem sofreu algum tipo de violência ou está em situação de vulnerabilidade social. Psicólogos, assistentes sociais e advogados estão entre o quadro de profissionais. O local também promoverá debates, palestras e outras atividades. Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, uma sala foi equipada para realizar teste rápido de HIV. O exame pode ser feito por toda a população, não apenas para o público LGBT.

Durante a inauguração, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti, ressaltou a importância de garantir políticas públicas para a população LGBT.

“É um trabalho cotidiano que só pode ser feito com estrutura física e trabalho permanente de mudança da cultura. Toda forma de violência e de preconceito tem sua origem na afirmação ‘eu tenho direito, ele não tem’. Há uma concepção de poder”, afirmou.

O Centro recebeu investimento de R$ 1 milhão, sendo R$ 200 mil do governo federal e R$ 800 mil da prefeitura de São Paulo. A criação da unidade atende ao Programa de Metas da gestão Fernando Haddad, que determina a promoção da cidadania LGBT, o combate a homofobia e prevê a reestruturação do serviço existente e a criação de quatro novos centros de referência.

Haddad lembrou que a criação do Centro foi possível por causa do diálogo constante com a sociedade civil.

“O poder público não é algo que paira sobre a sociedade, mas algo que tem que estar emanado com a sociedade, para que a gente faça nossos projetos avançarem”, disse o prefeito.

“Nós precisamos mudar a cultura, mudar a mentalidade e mostrar que nós devemos conviver com a diversidade, pois é ela quem enriquece a nossa cidade. São Paulo está dando um grande passo, que deverá ser seguido por muitos municípios”, completou.

SERVIÇO:
Centro de Cidadania LGBT
Rua do Arouche, 23, 4º andar, República
Tel.: (11) 31068780
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 21h

Fonte:  Agência PT

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais