Obras do hospital da Brasilândia começam no próximo mês

Compartilhar

As obras do novo Hospital da Brasilândia serão iniciadas pela Prefeitura em junho. O anúncio foi feito pelo prefeito Fernando Haddad em visita neste sábado (9) ao programa Prefeitura no Bairro, que encerrou sua primeira fase de atividades no Jardim Elisa Maria, na Brasilândia, zona norte. Demanda antiga dos moradores da região, o equipamento será construído na estrada do Sabão.

“Eu ouvi muitas demandas de saúde aqui. Eu disse que ia fazer o hospital na região e a obra começa em junho. Vamos no mês que vem iniciar a obra já com as máquinas e a construção vai durar 18 meses. Esse hospital vai contar também com especialidades, um ambulatório para não demorar mais para ter as consultas com especialistas”, afirmou Haddad.

No dia 27 de março, o prefeito sancionou uma lei que permite a venda de uma área municipal de 5.798 metros quadrados, localizada na rua Voluntários da Pátria, em Santana, para obter os recursos que serão utilizados na construção do novo Hospital da Brasilândia. O equipamento de saúde terá área construída de 42 mil metros quadrados e contará com 250 leitos, incluindo 40 de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), além de pronto socorro 24 horas e ambulatório de especialidades. O hospital é reivindicado pela população da Brasilândia há 20 anos.

A aproximação entre a administração municipal e as demandas das comunidades nos bairros é um dos objetivos do Prefeitura no Bairro, que funcionou desde esta segunda-feira (4) no Jardim Elisa Maria. “Essa iniciativa tem dado muito certo, porque você vem com toda essa equipe, ouve e processa as principais reivindicações. Muita coisa dá para fazer imediatamente, algumas coisas a gente faz com mais calma, mas faz”, avalia Haddad.

O Prefeitura no Bairro leva serviços e políticas públicas de maneira intensiva a locais com alta vulnerabilidade social. “Nós estamos esta semana toda fazendo o que precisa ser feito. Nossa ideia não é só vir aqui e ouvir, mas a gente veio também trazer serviços e melhorias para o bairro”, afirmou Nádia Campeão, que também coordena o Comitê Integrado de Subprefeituras (CIS).

Serviços

Em cinco dias, foram realizados 1173 atendimentos na Praça dos Setes Jovens, que concentrou postos móveis de 20 órgãos públicos. O serviço mais procurado foi o da secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo, com unidades móveis do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT) e do Microempreendedor, por onde passaram 502 pessoas para emissão de carteira de trabalho, habilitação para o seguro desemprego, informações e esclarecimentos sobre regularização de pequenos empreendimentos.

A Secretaria de Assistência Social fez até 52 atendimentos de cadastros para os programas sociais e 30 pessoas foram encaminhadas para o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e para o Serviço de Assistência Social à Família (Sasf) Elisa Maria, onde terão acompanhamento familiar. Já a Secretaria de Políticas para as mulheres ofereceu orientações e encaminhamentos a 22 mulheres. Na tenda da Secretaria de Saúde, por sua vez, foram distribuídos 6.632 materiais de prevenção a DST/AIDS.  

No posto de atendimento da Secretaria de Serviços foram atendidas 22 pessoas que solicitaram serviços de zeladoria e iluminação.  Com o ônibus CET no seu Bairro, a Companhia de Engenharia de Tráfego recebeu 30 demandas da comunidade, além de 90 projetos de sinalizações e mudanças no trânsito que serão executados na próxima semana.

“O nosso bairro tem como tradição a participação total da comunidade nas atividades na região. Nós queremos mudar a cara do bairro e esta ação vai deixar frutos e melhorias para o Jardim Elisa Maria”, disse o líder comunitário Sebastião da Silva.

Além do atendimento na praça, até 16 de maio ações de zeladoria são intensificadas em 60 ruas do bairro, que abrigam cerca de 1600 moradias. São beneficiadas as áreas da Cohab Promorar, Cohab Residencial Santa Terezinha, Conjunto Habitacional Sítio dos Francos, Conjunto Promorar Estrada da Parada, Jardim dos Francos e Jardim Vista Alegre.

A subprefeitura Freguesia/ Brasilândia limpou 350 bueiros, 80 poços de visita, 4.500 m² de leitos de córregos, revitalizou 4 mil m² de calçadas de imóveis municipais, além de ter cortado 26 mil m² de grama em praças e canteiros e tapado 1.200 buracos. Outra melhoria foi o asfaltamento da rua Augusto Cesar Sandino e do pátio junto à escadaria Rômulo Naldi.  A iluminação também foi reforçadas com 147 novos pontos, instalados principalmente em locais próximos a escolas e postos de saúde.

Visita

Uma das áreas mais beneficiadas pelas ações foi a rua Bernardo de Vera, que ganhou um novo espaço de lazer, a Praça Dona Dora, em um local que antes era um ponto viciado de descarte irregular de lixo. A visita de Haddad à região da Brasilândia foi iniciada na nova praça, que está equipada com uma pequena quadra, bancos e mesas. O prefeito esteve no local nesta manhã acompanhado por Ana Estela Haddad, primeira-dama e coordenadora do programa São Paulo Carinhosa.

Após conhecer a praça, Haddad acompanhou as atividades do Centro de Educação Infantil Maria Tereza, que neste sábado promove oficinas do projeto Família na Escola. Familiares e crianças participaram juntos de aulas de arte, de fuxico, de bijuteria e contação de histórias. O objetivo da iniciativa é estreitar os laços entre adultos e crianças, por meio de atividades divertidas.

Em seguida, o prefeito visitou os postos de atendimento do programa Prefeitura no Bairro, onde foi homenageado por participantes do projeto Funk SP, que organiza festas de funk legalizadas. Na área, o diálogo com a comunidade reduziu mais de 80% da quantidade de festas nas ruas.  O bairro da Brasilândia já recebeu dois eventos do projeto, que tiveram juntos público de mais de 20 mil pessoas.

Acompanharam a visita à região os secretários Denise Motta Dau (Políticas para Mulheres), Eduardo Suplicy (Direitos Humanos e Cidadania), Wanderley Meira do Nascimento (Verde e Meio Ambiente), Ricardo Teixeira (Coordenação das Subprefeituras), Antonio Pinto (Promoção da Igualdade Racial), Jilmar Tatto (Transportes), Simão Pedro (Serviços), Mariane Pinotti (Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida) e Nabil Bonduki (Cultura).

Edições anteriores

A última edição do Prefeitura no Bairro aconteceu no distrito Iguatemi, em São Mateus, zona leste. No local, os postos de atendimento do programa Prefeitura no Bairro realizaram mais de oito mil atendimentos.

Edições anteriores do programa também aconteceram no distrito Raposo Tavares, no Butantã, zona oeste; no Jardim das Oliveiras e Jardim Miliunas, no Itaim Paulista, zona leste; no Parque São Miguel, no Grajaú, zona sul; e na Vila Brasilina, no Ipiranga, zona sul. O critério para a escolha dos bairros é baseado em indicadores de vulnerabilidade e demanda por serviços públicos.

Agenda

Veja o calendário para as próximas ações:

- 11 de maio: subprefeitura do M’Boi Mirim

- 18 de maio: subprefeitura de Itaquera

- 25 de maio: subprefeitura de Pirituba/ Jaraguá

- 1º de junho: subprefeitura de Cidade Ademar

- 8 de junho: subprefeitura da Lapa

- 15 de junho: subprefeitura de Sapopemba

- 22 de junho: subprefeitura Jaçanã/ Tremembé

- 29 de junho: subprefeitura de Guaianases

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Crédito foto: César Ogata

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais