Haddad estuda implantação de transporte público em bairros do extremo sul da cidade

Compartilhar

 

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, realizou na tarde deste sábado (23) uma reunião de trabalho com representantes das regiões de Marsilac, Barragem e Bosque do Sol, para discutir a questão do transporte público nestes bairros, localizados no extremo sul da cidade. Durante o encontro, realizado na sede da subprefeitura de Parelheiros, Haddad ouviu críticas e sugestões dos moradores para a implantação de três linhas de ônibus nos locais.

“A ideia é fazermos projetos-piloto com as linhas solicitadas da maneira como a comunidade entende que é o correto fazer e vamos monitorar para saber o que está acontecendo. De acordo com os resultados vamos adaptando até dar uma resposta. Nós estamos aqui para levar a melhor informação possível de vocês para que a gente possa tomar uma decisão”, afirmou o prefeito.

Durante o pleito, o grupo de moradores reivindicou a implantação de três linhas de ônibus e obras de melhorias nas vias dos bairros. Por estarem em uma região de preservação ambiental, inicialmente as medidas terão caráter provisório e serão acompanhadas pelo poder público, pela comunidade local e pelos órgãos de preservação ambiental. Esta ação servirá principalmente para avaliar possíveis aumentos no adensamento nas regiões beneficiadas.

Em Marsilac, o estudo realizado para a implantação da linha de ônibus necessária para integrar os cerca de 1.800 moradores da região foi aprovado pela Associação de Proteção Ambiental (APA), aguardando apenas um laudo da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) para que comece a operar. Por ser uma linha que funcionará inicialmente em caráter experimental, utilizada apenas pelos moradores da região, a ideia é que os usuários sejam cadastrados para que não haja a cobrança da tarifa.

Também foi solicitada pelos moradores do bairro a reforma da Ponte do Mambu. “É uma ponte que está muito avariada e nós entendemos, pelo custo, que não era o caso mais de fazer uma manutenção. Então nós também vamos levar para a Cetesb um pedido de autorização simples para uma ponte com aduelas, que fazemos em poucos meses, sem nenhum prejuízo ao meio ambiente, pois não afeta a poluição do rio em nada”, disse Haddad.

Os moradores da Barragem solicitaram a implantação de uma linha circular que interligue todo o bairro. Para que a medida possa ser melhor avaliada, a ação será discutida durante a próxima reunião do Conselho Participativo de Parelheiros, prevista para a próxima quinta-feira (28). Assim que o projeto for aprovado, o prefeito solicitará uma reunião com representantes da Cetesb, junto com os moradores das regiões, para apresentar as três propostas.

“Nós pretendemos pedir uma liberação para a CETESB testar o modelo, patrocinado pela Prefeitura, que irá arcar com os custos, vai planejar a frequência, o número de ónibus, e com a participação da Cetesb, e se quiser do Ministério Público, para não haver risco de uma liminar impedir que a gente faça o teste dessas linhas. Fazer um projeto com a participação de todos”, afirmou Haddad.

Por pertencer a uma área urbana, a criação da linha-piloto Bosque do Sol não depende da emissão de um laudo da Cetesb. Por este motivo a SPTrans irá planejar sua execução imediata. Atendendo aos pedidos dos moradores, neste local também serão realizados estudos de impactos ambientais e de adensamento para uma possível interligação até a Estrada do Jusa, na mesma região.

“Nós vamos implantar esta linha do Bosque do Sol com todos os cuidados necessários para o pessoal poder se deslocar para ir trabalhar ou paraestudar, e nós vamos fazer neste momento um atendimento até o local que vocês solicitaram, mas vamos observar com calma e controle. Não é o problema da falta de ônibus ou um problema de dinheiro, é diferente. Vocês moram em uma região delicada onde todos olham, com razão, pois aqui estão os mananciais e as nascentes”, afirmou o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto aos moradores presentes.

Também participaram da reunião o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Wanderley Meira, o subprefeito de Parelheiros, Nilton Aparecido de Oliveira, além de representantes de áreas técnicas da SPTrans.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais