Gestão Haddad: Professores da rede municipal receberão formação musical para a criação de corais

Compartilhar

 

A Prefeitura de São Paulo lançou na manhã desta segunda-feira (15) o projeto Canta São Paulo, que tem como objetivo a formação de corais em todas as Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs). A iniciativa é uma parceria entre as secretarias municipais de Educação e Cultura, sob orientação do Coral Paulistano Mario de Andrade. 

"O desafio que está colocado para a escola pública é como garantir a educação sem rebaixá-la a um mero processo de assimilação ou de decodificação de linguagens. Os sistemas educacionais mais avançados são aqueles que propiciam a cada educando justamente uma experiência a diferentes esferas e conjunto de valores", afirmou o prefeito Fernando Haddad, destacando a ciência, a política e as artes entre os elementos que devem permear uma educação de qualidade. 

Ainda neste mês, serão abertas 500 vagas para os professores da Rede Municipal de Ensino interessados em participar do curso de formação para orientadores musicais com prática coral de conjunto. O curso será realizado de agosto a novembro deste ano, com 100 horas de duração. Poderão se inscrever não apenas os docentes de música ou educação artística, mas todos que já tenham alguma iniciação em música.

Para o maestro John Neschling, diretor artístico da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, o projeto poderá dar um novo significado às experiências da cidade com a cultura. "É de uma importância imensa colocar a música dentro das escolas. Essa iniciativa pode ser um momento de virada da nossa relação com a música, com as artes e com sensibilidade em geral", afirmou. 

"A gente lança mais um projeto que nasce das sugestões de professores, diretores, supervisores e funcionários da rede”, pontuou o secretário municipal de Educação, Gabriel Chalita. "Além da questão social, afetiva e até espiritual que a arte provoca, a música repercute em um melhoria cognitiva. O aluno aprenderá melhor matemática, ciências, português e geografia pelo trabalho com a musicalidade", completou ele.

Entre março e dezembro de 2016, os 500 orientadores musicais serão responsáveis por constituir grupos corais nas escolas, formados por alunos de diferentes faixas etárias, conforme a característica de cada unidade educacional. Para encerrar o projeto, está programado para dezembro de 2016 um grande concerto com a participação de todos os alunos, professores, orientadores e tutores envolvidos. 

"O Canta São Paulo visa recuperar a enorme potencialidade que nós temos em fazer com que a cidade volte a cantar", afirmou o secretário Nabil Bonbuki, referindo-se a uma tradição do município que, segundo ele, chegou a ter por volta de 10 mil corais nos anos 70. "Estar nas escolas, oferecendo formação musical a nossos alunos, é essencial para criarmos uma base sólida para que um projeto mais amplo se torne realidade, para que tenhamos um coral em cada um dos bairros da cidade", disse. 

Entre este mês e dezembro de 2016, os concertos do Coral Paulistano, que já fazem parte da programação cultural dos Centros Educacionais Unificados (CEUs), agregarão, paulatinamente, os novos grupos corais, que passarão a integrar as apresentações como forma de treinamento e aproximação das famílias e comunidades.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais