Com Haddad, São Paulo ganha 350 novos guardas civis metropolitanos

Compartilhar

As ruas da cidade de São Paulo contarão, a partir deste domingo (19), com a presença de 350 novos guardas civis metropolitanos (GCM), ampliando o quadro da corporação e a segurança urbana dos cidadãos paulistanos. Os guardas serão distribuídos nas inspetorias regionais, onde integrarão as equipes dos programas de Proteção Escolar, Proteção às Pessoas em Situação de Risco, Controle do Espaço Público, Fiscalização do Comércio Ambulante e Ambiental.

Neste domingo (19), o novo efetivo fez o “Compromisso à Bandeira”, em cerimônia no Parque Tietê, na zona norte. Os novos guardas fazem parte da turma que homenageia Zumbi dos Palmeiras, que teve a vice-prefeita Nádia Campeão como paraninfa, e também fazem parte do grupo 500 alunos aprovados no concurso para 2.000 vagas, realizado em 2013. É a primeira vez que a GCM homenageia um personagem negro, da história brasileira que batalhou pela liberdade e pelos Direitos Humanos.

“A segurança pública, embora seja uma atribuição do Governo do Estado, uma atribuição constitucional do Governo do Estado, ele tem que contar com o apoio das prefeituras para nós respondermos a esse desafio da segurança urbana, que é uma das maiores prioridades da população de São Paulo e brasileira”, afirmou o prefeito Fernando Haddad.

“Esse juramento é de suma importância e representa o reconhecimento do trabalho de vocês com os cidadãos paulistanos e a cidade de São Paulo”, disse o secretário municipal da Segurança Urbana, Ítalo de Miranda Junior.

Durante a cerimônia, o prefeito também assinou a sanção da lei criada pelo Executivo, que prevê a reestruturação do plano de carreira dos guardas. A criação do quadro técnico, que beneficia 6,6 mil servidores ativos e inativos, resultará em aumento médio de 15% dos vencimentos dos guardas. Dependendo do cargo, tempo de serviço e título, os ganhos poderão chegar até 35%. Além disso, por ação da atual gestão, os GCMs ganharão direito a aposentadoria especial, que reduz o tempo de contribuição dos servidores de 35 para 30 anos no caso dos homens e de 30 para 25 anos em relação às mulheres.

“Não tenho dúvida que daqui dois ou três anos, com o novo plano de carreira, a aposentadoria e a formação humanista que a Guarda vem recebendo, que chegaremos muito próximo a policiais municipais da Europa, como por exemplo, a de Portugal, que foi criada em 2000 e tem funções muito semelhantes as nossas”, afirmou o comandante da GCM, Gilson de Menezes.

“São medidas como essas que vão dando dignidade a nossa Guarda e devolvendo um pouco do muito que ela já fez para a cidade de São Paulo”, disse Haddad sobre a GCM, que está prestes a completar 30 anos.

Também estiveram presentes na cerimônia, a primeira dama Ana Estela Haddad e o secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Celso Jatene.As ruas da cidade de São Paulo contarão, a partir deste domingo (19), com a presença de 350 novos guardas civis metropolitanos (GCM), ampliando o quadro da corporação e a segurança urbana dos cidadãos paulistanos. Os guardas serão distribuídos nas inspetorias regionais, onde integrarão as equipes dos programas de Proteção Escolar, Proteção às Pessoas em Situação de Risco, Controle do Espaço Público, Fiscalização do Comércio Ambulante e Ambiental.

Neste domingo (19), o novo efetivo fez o “Compromisso à Bandeira”, em cerimônia no Parque Tietê, na zona norte. Os novos guardas fazem parte da turma que homenageia Zumbi dos Palmeiras, que teve a vice-prefeita Nádia Campeão como paraninfa, e também fazem parte do grupo 500 alunos aprovados no concurso para 2.000 vagas, realizado em 2013. É a primeira vez que a GCM homenageia um personagem negro, da história brasileira que batalhou pela liberdade e pelos Direitos Humanos.

“A segurança pública, embora seja uma atribuição do Governo do Estado, uma atribuição constitucional do Governo do Estado, ele tem que contar com o apoio das prefeituras para nós respondermos a esse desafio da segurança urbana, que é uma das maiores prioridades da população de São Paulo e brasileira”, afirmou o prefeito Fernando Haddad.

“Esse juramento é de suma importância e representa o reconhecimento do trabalho de vocês com os cidadãos paulistanos e a cidade de São Paulo”, disse o secretário municipal da Segurança Urbana, Ítalo de Miranda Junior.

Durante a cerimônia, o prefeito também assinou a sanção da lei criada pelo Executivo, que prevê a reestruturação do plano de carreira dos guardas. A criação do quadro técnico, que beneficia 6,6 mil servidores ativos e inativos, resultará em aumento médio de 15% dos vencimentos dos guardas. Dependendo do cargo, tempo de serviço e título, os ganhos poderão chegar até 35%. Além disso, por ação da atual gestão, os GCMs ganharão direito a aposentadoria especial, que reduz o tempo de contribuição dos servidores de 35 para 30 anos no caso dos homens e de 30 para 25 anos em relação às mulheres.

“Não tenho dúvida que daqui dois ou três anos, com o novo plano de carreira, a aposentadoria e a formação humanista que a Guarda vem recebendo, que chegaremos muito próximo a policiais municipais da Europa, como por exemplo, a de Portugal, que foi criada em 2000 e tem funções muito semelhantes as nossas”, afirmou o comandante da GCM, Gilson de Menezes.

“São medidas como essas que vão dando dignidade a nossa Guarda e devolvendo um pouco do muito que ela já fez para a cidade de São Paulo”, disse Haddad sobre a GCM, que está prestes a completar 30 anos.

Também estiveram presentes na cerimônia, a primeira dama Ana Estela Haddad e o secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Celso Jatene.As ruas da cidade de São Paulo contarão, a partir deste domingo (19), com a presença de 350 novos guardas civis metropolitanos (GCM), ampliando o quadro da corporação e a segurança urbana dos cidadãos paulistanos. Os guardas serão distribuídos nas inspetorias regionais, onde integrarão as equipes dos programas de Proteção Escolar, Proteção às Pessoas em Situação de Risco, Controle do Espaço Público, Fiscalização do Comércio Ambulante e Ambiental.

Neste domingo (19), o novo efetivo fez o “Compromisso à Bandeira”, em cerimônia no Parque Tietê, na zona norte. Os novos guardas fazem parte da turma que homenageia Zumbi dos Palmeiras, que teve a vice-prefeita Nádia Campeão como paraninfa, e também fazem parte do grupo 500 alunos aprovados no concurso para 2.000 vagas, realizado em 2013. É a primeira vez que a GCM homenageia um personagem negro, da história brasileira que batalhou pela liberdade e pelos Direitos Humanos.

“A segurança pública, embora seja uma atribuição do Governo do Estado, uma atribuição constitucional do Governo do Estado, ele tem que contar com o apoio das prefeituras para nós respondermos a esse desafio da segurança urbana, que é uma das maiores prioridades da população de São Paulo e brasileira”, afirmou o prefeito Fernando Haddad.

“Esse juramento é de suma importância e representa o reconhecimento do trabalho de vocês com os cidadãos paulistanos e a cidade de São Paulo”, disse o secretário municipal da Segurança Urbana, Ítalo de Miranda Junior.

Durante a cerimônia, o prefeito também assinou a sanção da lei criada pelo Executivo, que prevê a reestruturação do plano de carreira dos guardas. A criação do quadro técnico, que beneficia 6,6 mil servidores ativos e inativos, resultará em aumento médio de 15% dos vencimentos dos guardas. Dependendo do cargo, tempo de serviço e título, os ganhos poderão chegar até 35%. Além disso, por ação da atual gestão, os GCMs ganharão direito a aposentadoria especial, que reduz o tempo de contribuição dos servidores de 35 para 30 anos no caso dos homens e de 30 para 25 anos em relação às mulheres.

“Não tenho dúvida que daqui dois ou três anos, com o novo plano de carreira, a aposentadoria e a formação humanista que a Guarda vem recebendo, que chegaremos muito próximo a policiais municipais da Europa, como por exemplo, a de Portugal, que foi criada em 2000 e tem funções muito semelhantes as nossas”, afirmou o comandante da GCM, Gilson de Menezes.

“São medidas como essas que vão dando dignidade a nossa Guarda e devolvendo um pouco do muito que ela já fez para a cidade de São Paulo”, disse Haddad sobre a GCM, que está prestes a completar 30 anos.

Também estiveram presentes na cerimônia, a primeira dama Ana Estela Haddad e o secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Celso Jatene.

Fonte: Prefeitura de SP

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais