Gestão Haddad: Acidentes com vítimas caem 36% nas marginais Tietê e Pinheiros após redução da velocidade máxima

Compartilhar

 

Dados foram consolidados após oito semanas de implementação da medida. Extensão da lentidão nas duas vias caiu 8% na média diária, em relação ao mesmo período de 2014

 

A redução da velocidade máxima nas marginais Tietê e Pinheiros resultou na diminuição do número de acidentes e dos índices de lentidão nas duas vias. Dados preliminares divulgados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) apontam que, nas oito semanas após a implementação da medida (de 20 de julho a 13 de setembro), os acidentes com vítimas (mortos e feridos) nas marginais caíram 36% em relação ao mesmo período de 2014. O número de ocorrências passou de 220 para 140.

A extensão da lentidão nas duas Marginais teve redução média de 8% em relação a 2014. A maior queda, de 14%, se deu no pico da tarde - passou de 47,7 quilômetros para 40,9 quilômetros. No pico da manhã, a queda foi de 11%, de 21,8 quilômetros para 19,4 quilômetros.

Na cidade inteira, a redução média do congestionamento foi de 6%, com destaque para o pico da tarde, cuja extensão passou de 124,4 quilômetros para 104,8 quilômetros. 

O relatório elaborado pela CET apontou também uma queda de 21% no número de acidentes sem vítimas nas Marginais Tietê e Pinheiros, que passaram de 523 para 414 ocorrências nas oito semanas analisadas, na comparação com o mesmo período de 2014.

As motocicletas participaram de 81% dos acidentes com vítimas registrados nas duas marginais entre 20 de julho e 13 de setembro deste ano. Mesmo na pista expressa da Tietê, onde o trânsito de motos é proibido, elas se envolveram em 69% das ocorrências.

Para verificar o cumprimento dos limites de velocidade e reduzir a quantidade e a gravidade dos acidentes com motociclistas nas vias, a Guarda Civil Metropolitana (GCM) iniciou, na última quinta-feira (10), a operação de fiscalização com radares móveis portáteis nas duas marginais.

O relatório divulgado nesta quarta-feira (16) corrobora os dados apresentados anteriormente. No dia 3 de setembro, após seis semanas de redução da velocidade máxima nas duas marginais, a CET informou que o número de acidentes havia caído 27%, e a lentidão foi reduzida em 12%.

Veja a matéria completa com a apresentação dos dados no portal da Prefeitura.


Programa de Proteção a Vida
A redução de velocidade máxima nas vias da capital está inserida no Programa de Proteção à Vida (PPV), iniciado em 2013. No ano passado, a diminuição do limite de velocidade foi implementada em 61 quilômetros de ruas e avenidas da cidade.

A comunicação para avisar os motoristas sobre as alterações tem sido realizada com no mínimo três dias de antecedência, por meio de sinalização viária nos locais onde haverá a redução de velocidade máxima, informações na página da CET na internet e pelo envio de dados aos veículos de comunicação.

Programa de Proteção à Vida visa à redução de acidentes e atropelamentos na cidade, ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres, e inclui várias frentes como o "CET no Seu Bairro", a implantação de "Áreas 40", da "Frente Segura" (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica.

Desde julho deste ano, a velocidade máxima permitida nas Marginais Pinheiros e Tietê foi reduzida de 90 km/h para 70 km/h, no caso dos carros, e de 70 km/h para 60 km/h no caso dos caminhões que trafegam pela pista expressa. Nas pistas locais, a diminuição foi de 70 km/h para 50 km/h e, na faixa central da Tietê, foi de 70 km/h para 60 km/h. Somente em 2014, 73 pessoas morreram em colisões e atropelamentos nas duas vias.

 Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais