Prefeito e secretário de Saúde dão início a obras de saúde na Zona Leste

Compartilhar

 

Lideranças e moradores do Jardim Romano, em São Miguel Paulista, estiveram com o prefeito Fernando Haddad e o secretário Municipal de Saúde, Alexandre Padilha, na manhã desta quinta-feira (17) no terreno de 2.285 metros² do Jardim Romano, para ver o projeto da Unidade Básica de Saúde Integral (UBSI) Jardim Helena (Jardim Romano II) que começou a ser erguida no final de agosto.

Reivindicada há pelo menos dez anos pela comunidade, a nova unidade de garantirá acesso, melhor qualidade de atendimento e das condições de trabalho. Ruth Maria da Silva, conselheira gestora da UBS Jardim Romano I, informou que na UBS onde frequenta já se chegou a 50 mil prontuários, pois atende aos moradores do Romano, Vila Aimoré, Vila Itaim. “Essa UBS foi a nossa prioridade”, frisa Ruth, ao lembrar que a UBS foi apontada no Programa de Governo do Fernando Haddad, em 2012, e prioridade aprovada na 13ª Conferência Municipal de Saúde, em 2013.

“Não tem paralelo na história de São Paulo a quantidade de equipamentos novos. São três hospitais gerais, 20 hospitais dia, 16 UBS novas e mais 15 UPAs [Unidades de Pronto Atendimento 24h]. Apesar da crise, São Paulo não pode parar. Temos que cuidar das pessoas”, afirmou Haddad. Juntos os distritos de São Miguel Paulista e Itaim Paulista recebem R$ 22,9 milhões em investimentos para saúde pública, com a construção de quatro unidades básicas de saúde e uma UPA.

“Além da quantidade de novas unidades, é importante a qualidade. Aqui vai ser aquela unidade em que médico nenhum vai poder dizer que não tem estrutura para atender o povo. Com a iniciativa de colocar a UBS, as pessoas daqui vão poder cuidar da saúde, se prevenir e evitar problemas mais graves”, disse o secretário Alexandre Padilha.

O equipamento de saúde do Jardim Romano, que terá 1.359 metros² e será construído em dois pavimentos com elevador, terá investimento de R$ 3,845 milhões. Vizinho ao Centro de Educação Unificado (CEU) Três Pontes, a UBS absorverá a demanda de novos conjuntos residenciais construídos no bairro, onde moram cerca de 800 famílias. Terá dez consultórios, sendo um acessível para pessoas com deficiência, dois projetados para atendimentos de ginecologia, um para psicologia e um para fonoaudiologia. Contará também com consultório para quatro equipes de saúde bucal, escovódromo e sala para exame de Raio X. Na área de procedimentos, haverá consultório de enfermagem, salas de coleta de exames, inalação, medicação, vacina, curativo e observação de pacientes. O espaço prevê ainda brinquedoteca e auditório para reuniões e atividades em grupo.

A obra, que está na fase de preparação do canteiro e início das fundações, deve ser concluída até setembro de 2016.

Mais três unidades básicas de saúde integral estão em construção nos distritos de São Miguel e Itaim Paulista: a UBS Encosta Norte, no Itaim Paulista; a UBS Jardim São Carlos, na Vila Norma; e a UBS Cidade Nova São Miguel, na Vila Rosária. Também será aberta a UPA Tito Lopes, na Avenida Pires do Rio, na Vila Americana.

Saúde em Movimento

Depois de visitar junto com o prefeito Fernando Haddad, o CEU Três Pontes, conversar com moradores, com o subprefeito de São Miguel Paulista, Adalberto (Tim Maia) e a supervisora de Saúde São Miguel, Eliete Favaro, o secretário de Saúde seguiu com a coordenadora Regional de Saúde Leste (CRSL), Claudia Afonso, para o Itaim Paulista.

No distrito, o secretário de Saúde visitou a UBS Jardim Nélia, onde não apenas conheceu o serviço que passou por reforma, como conversou com usuários, esclareceu dúvidas e se reuniu com conselheiros de saúde. “O Conselho do Jardim Nélia é bastante presente e estamos aprendendo juntos a construir o SUS”, disse a gerente da UBS Jardim Nélia, Juliana Mendes de Melo.

Na reunião, os conselheiros também questionaram sobre os impactos benéficos do novo chamamento público. Padilha valorizou o papel do conselho no acompanhamento de desafios, como a decisão de derrubar a “parede que existia entre dois serviços num mesmo espaço”, referindo-se à AMA e UBS que passam a atender na lógica da UBS Integral.

Já presenciei situação em que a senhora tinha passado cinco vezes na AMA, nenhum prontuário e sequer uma consulta na UBS ou acompanhamento. É importante esclarecer para as pessoas que a única coisa que a gente fez foi facilitar, por meio da UBS Integral, para que a pessoa que queira vir pra consulta sem marcar seja atendida da mesma forma que o paciente que marcou. Que a gente possa ofertar todo o potencial que temos”, detalhou Padilha.

A reunião na UBS Jardim Nélia contou com a presença da irmã Rosane Ghedin, diretora presidente da Rede de Saúde Santa Marcelina, Organização Social de Saúde (OSS) que está assumindo a gestão da UBS Integral Jardim Nélia, em parceria com a Prefeitura de São Paulo.

“A presença do prefeito Fernando Haddad e do secretário de Saúde em nossa região, para conhecer de perto os desafios, garantem mais solidez no processo de fortalecimento da Atenção Básica. Se a gente não mudar o nosso olhar sobre o que a população precisa e de que forma a gente se organiza, não vai ter recursos humanos que resolva”, concluiu a coordenadora da CRSL, Claudia Afonso.

A ação Saúde em Movimento foi finalizada numa visita à Supervisão Técnica de Saúde Itaim Paulista, onde a gestora Ana Kantzos e sua equipe se apresentaram ao secretário e uma breve síntese sobre as mudanças nos processos de trabalho.

 

Fonte: Cecília Figueiredo/SMS, com informações da Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais