Gestão Haddad: Vila Mariana ganha dois novos ecopontos

Compartilhar

 

A região da Subprefeitura da Vila Mariana, na zona sul, ganhou nesta quarta-feira (21) dois novos ecopontos. O prefeito Fernando Haddad visitou nesta manhã as instalações dos equipamentos, que recebem a entrega voluntária de entulho, resíduos de poda de árvores, recicláveis e grandes objetos, como móveis. Para reforçar sua função ambiental, as novas unidades também realizam a distribuição de mudas de árvores e plantas ornamentais.

“Com as duas centrais mecanizadas, mais os 140 ecopontos, mais a coleta seletiva universal, a gente vai ter dado um grande passo. Temos uma agenda muito avançada, que inova. Estamos chegando ao século 21”, afirmou Haddad. A ampliação da coleta seletiva é o eixo principal da política pública para resíduos sólidos estabelecida pelo Programa de Metas 2013-2016 (metas 89, 90 e 91).

Os dois novos pontos de entrega voluntária de resíduos receberam investimentos de R$ 383.044,88. O ecoponto Saioá tem 917 metros quadrados, enquanto o ecoponto Vila Mariana possui área de 808 metros quadrados. Atualmente, a subprefeitura da Vila Mariana conta com três ecopontos. Segundo o subprefeito João Carlos Martins, a área é responsável por 10% da coleta seletiva da Capital.

Todos os cidadãos que depositarem resíduos no ecoponto poderão retirar gratuitamente uma muda de árvore ou planta ornamental. São fornecidas árvores nativas de pequeno porte, fornecidas pelo Viveiro Manequinho Lopes. Entre as espécies estão os ipês amarelo e branco, jabuticabeiras e pitangueiras. A campanha de doação é voltada a moradores da Vila Mariana.

Cada um dos ecopontos tem capacidade de receber cerca de 600 metros cúbicos de resíduos por mês. Os munícipes podem depositar gratuitamente até um metro cúbico de resíduos por dia, o que equivale a uma caixa d’água de mil litros. Podem ser descartados restos da construção civil, como pisos, azulejos, cimento, terra, telhas de cerâmicas e sem amianto; entulhos em geral; grandes objetos, como móveis; poda de árvores e resíduos recicláveis, como papel, papelão, plásticos, vidros e metais. O objetivo é evitar o descarte ilegal desses materiais nas ruas e praças da cidade.

“No início da gestão nós tínhamos 51 ecopontos, hoje nós estamos chegando a 88. Este é um equipamento para o pessoal ajudar no descarte de materiais. Pode trazer para cá que nós damos a destinação correta. É muito importante a população aderir e colaborar”, disse o secretário Simão Pedro (Serviços).

Todos os ecopontos funcionam de segunda à sábado, das 6h às 22h, e aos domingos e feriados, das 6h às 18h. A lista de todos os 88 postos de entrega voluntária está disponível na página da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone 0800-7777156.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais