Encontro na Câmara de SP celebra o centenário de Grande Otelo

Compartilhar

 

 

Entidades ligadas ao movimento negro reuniram-se na Câmara Municipal na noite desta quinta-feira (22/10) para celebrar os cem anos de nascimento do ator e comediante Grande Otelo. O objetivo do encontro é manter viva a história, as realizações e as conquistas do artista, que foi considerado “o maior ator do Brasil” pelo diretor americano Orson Welles.

Nascido em 18 de outubro de 1915, Sebastião Bernardes de Souza Prata ficou conhecido como Grande Otelo. Foi ator, comediante, cantor, escritor e compositor brasileiro. Tem em seu currículo inúmeras peças e diversos filmes de sucesso, incluindo as comédias que estrelou ao lado de Oscarito, nas décadas de 40 e 50, e a versão cinematográfica de “Macunaíma”, realizada em 1969.

“Grande Otelo merece todo nosso respeito, todo nosso amor, todo nosso carinho. Nós precisamos reverencia-lo. Nosso povo precisa conhecer a história de Grande Otelo, porque mesmo em vida precisou primeiro ser reconhecido fora do Brasil para depois ser reconhecido entre nós. Então, precisamos valorizar nossos ídolos, nossos artistas, nosso povo negro. Ele é um negro que fez história”, ressaltou o coordenador estadual do CONEN-SP (Coordenação Nacional de Entidades Negras), Gilson Negão.

Entre as homenagens ao artista referencia da cultura negra do Brasil, os movimentos manifestaram a importância de ser mantido o nome de Grande Otelo no Polo Cultural e Esportivo do Anhembi. “Não é possível aceitarmos que isso ocorra. Mesmo com admiração a Adoniram Barbosa (proposta de mudança do nome), o Grande Otelo é para nós a referência enquanto militante negro, como ator negro e tem outros espaços importantes na cidade que podem receber o nome do Adoniram”, afirmou a presidente estadual da CONEN –SP, Rosa Anacleto.

“Nós, da ABASP (Associação das Bandas/ Blocos Carnavalescas de São Paulo), não podemos esquecer a referência que Otelo tem ao samba daqui. Embora a gente não desfile no sambódromo, sabemos que aquele Polo Cultural Grande Otelo no Anhembi merece ter outra dinâmica a partir do centenário, que ainda não tem nenhum foto ou busto homenageando sua figura”, completou o presidente da entidade, Candinho Neto.

O vereador Paulo Fiorilo (PT) proponente do encontro, destacou que Grande Otelo é um exemplo de cidadania e superação. “Para a gente, homenagear o Grande Otelo significa reconhecer valores importantes de uma pessoa que superou barreiras, inclusive raciais, para poder ocupar seu espaço, mesmo ele não encarando desta forma. Mas imagine a dificuldade que ele teve do ponto de vista de discriminação racial há 50 anos”, disse o vereador.

O evento contou com a participação de representantes dos movimentos Fala Negão/Fala Mulher, Grupo de Sambistas de SP, ABASP (Associação das Bandas Carnavalescas de São Paulo), Faculdade Zumbi dos Palmares, Unegro (União de Negros pela Igualdade Racial) e Coordenação da Marcha Zumbi.

 

Fonte: Portal Câmara de SP

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais