Gestão Haddad: Fórum São Paulo Diverso discute inclusão da população negra no mercado de trabalho

Compartilhar

 

O prefeito Fernando Haddad abriu nesta quinta-feira (5) a segunda edição do São Paulo Diverso – Fórum de Desenvolvimento Econômico Inclusivo, realizado no Auditório Elis Regina, no Anhembi, zona norte. O evento é uma parceria da Prefeitura com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e tem como objetivo reunir poder público, empresas e entidades para discutir medidas de inclusão da população negra no mercado de trabalho.

 

“O desafio agora é o mercado de trabalho. Não depende de lei contratar mais ou menos  negros. Depende da disposição dos empresários de tornar a sua empresa mais representativa do que é o Brasil. Isso vai melhorar o ambiente de negócios, vai melhorar o mercado consumidor. Vai enriquecer o país com um gesto de reparar uma dívida histórica, promovendo igualdade”, afirmou Haddad.

 

Durante toda esta quinta-feira, mesas de discussão abordarão avanços e perspectivas de ações afirmativas, com temas como educação e capacitação, estratégias de recrutamento, legislação e empreendedorismo. Entre os debatedores estão executivos de grandes empresas, como Theo Van der Loo, presidente da Bayer, Rodney Willians, vice-presidente da Microsoft, e Ricardo Vellutini, presidente da Dupont. A programação completa está disponível no portal São Paulo Diverso.

 

“É uma ação que está sendo referência na América Latina e no mundo, porque é a uma parceria público-privada pela inclusão, pela luta pela desigualdade. Hoje vamos trocar informações e ver como podemos avançar ainda mais”, disse o secretário Maurício Pestana (Promoção da Igualdade Racial).

 

O tema da segunda edição do fórum é “Investindo na igualdade de oportunidades para descobrir talentos”. A ideia é fomentar a ampliação da oferta de empregos e a criação de novos negócios entre a população afrodescendente. De acordo com o relatório “Igualdade Racial em São Paulo: Avanços e Desafios”, que utiliza dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os afrodescendentes constituem 37% da população do município de São Paulo. No mercado de trabalho, a taxa de desocupação é de 6,3% entre brancos e 9,1% entre negros. Para mulheres negras, essa taxa era ainda maior: 11,3%. No mesmo ano, o rendimento médio de homens brancos era mais que o dobro do que o de homens negros, enquanto mulheres brancas ganhavam quase três vezes mais que as afrodescendentes.

 

Para Judith Morrison, da Divisão de Gênero e Diversidade do BID, o encontro é importante para sistematizar ações e avaliar resultados. “Entre 2012 e 2014 nós investimos mais de US$ 125 milhões em atividades para promover a igualdade racial e um conceito que nós chamamos de desenvolvimento com identidade, com etnicidade e protagonismo das comunidades. Isso representa quase 12% da carteira da instituição. Por isso é importante saber quais práticas funcionam e quais os resultados”, explicou Morrison.

 

Na programação da tarde desta quinta (5), o secretário Artur Henrique (Trabalho, Desenvolvimento e Empreendedorismo) integra a mesa sobre legislação e inclusão da população negra. Também acompanharam a abertura do fórum o ministro Ronaldo Barros (Igualdade Racial) e os secretários municipais Eduardo Suplicy (Direitos Humanos e Cidadania) e Denise Motta Dau (Políticas para as Mulheres).

 Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais