Haddad assina convênio que amplia parto humanizado em São Paulo

Compartilhar

 

 

A Prefeitura firmou na última quinta-feira (19) um convênio com a Casa Angela para ampliação da oferta de partos humanizados na rede municipal de saúde. A parceria, assinada nesta manhã pelo prefeito Fernando Haddad, possibilita o atendimento de trinta mulheres por mês pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A casa, localizada no Jardim São Luiz na zona sul, oferece acompanhamento do pré-natal ao primeiro ano de vida do bebê.

“Existe uma demanda crescente na cidade pelo parto humanizado e muitas mulheres reivindicam que o SUS promova um combate à indústria da cesárea. A Casa Angela pela primeira vez recebe um aporte de recursos municipais para manter a casa e ampliar o atendimento para as mulheres que não tem recursos para pagar”, afirmou Haddad.

A casa oferece partos fora do ambiente hospitalar com o acompanhamento de profissionais de saúde, como obstetrizes e enfermeiras obstétricas. É indicada para mulheres com gestações de baixo risco que fizeram todo acompanhamento pré-natal. Está equipada com ambulatório de pré-natal e de puericultura, quatro salas de parto, alojamento conjunto para mãe, acompanhante e bebê, além de ambulatório de aleitamento materno com posto de coleta para doações de leite. O equipamento conta ainda com sala de reanimação neonatal, incubadora de transporte e ambulância.

O atendimento da Casa Angela também inclui cursos, acupuntura, trabalho corporal e oficinas de artes, artesanato e alimentação saudável. Grupos de pacientes participam de atividades terapêuticas temáticas, como antitabagismo, reeducação alimentar e enfrentamento à ansiedade e à depressão. A entidade funciona há cerca de dez anos e já realizou mais de 500 partos.

“Eu sou mãe de seis filhos e a Marina foi a sexta. Quando eu comecei a fazer aqui o pré-natal, me senti acolhida, meu filho amado. Quando chegou o dia, o nascimento foi mágico. Meu esposo pôde ver. As profissionais chegavam perto de mim para me acalmar. Eu não tenho palavras para agradecer o que aconteceu neste lugar e quero que outras mães tenham esta oportunidade”, contou Silvana da Silva, mãe de Marina Ângela, primeira criança a nascer na Casa Angela.

Por meio do convênio, o serviço será acessível a pacientes de Unidades Básicas de Saúde da região, que registram em média 190 partos de baixo risco por mês. O investimento será de mais de R$ 2 milhões ao ano.

Desde 2013, as maternidades municipais e conveniadas já realizaram mais de 57.545 partos. Na zona leste, a Casa de Parto de Sapopemba realiza em média vinte partos mensais, além de consultas de acompanhamento de gestantes e recém-nascidos. “Esta é a segunda casa de parto da rede municipal. Está acompanhada de outros equipamentos, como o novo hospital Santa Catarina, que tem um centro de parto natural. Temos centros nos hospitais da Cachoeirinha, de M’Boi Mirim e o de Campo Limpo será reformado. Este convênio permite que as profissionais da Casa Angela, reconhecidas internacionalmente, possam ajudar na formação de outras casas na cidade”, explicou o secretário Alexandre Padilha (Saúde). A secretária Denise Motta Dau (Políticas para Mulheres) também acompanhou a cerimônia.

Carreira de obstetriz
Além do convênio, foi anunciada nesta manhã a abertura em 2016 de um concurso público para a contratação de obstetrizes na rede municipal de saúde. A carreira foi criada na Prefeitura no início de 2015. As profissionais são responsáveis pelo acompanhamento da saúde da mulher ao longo da gestação e pelo auxílio nos processos de nascimento natural.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais