Inclusão social é tema de destaque da Plenária Municipal de boas-vindas aos novos filiados

Compartilhar

 

 

A primeira filiação de travesti com nome social foi celebrada neste sábado (05/12) na Plenária Municipal de Novos filiados.  O ato ocorrido na Uninove Vergueiro teve como destaque o papel do Partido dos Trabalhadores na diminuição das desigualdades sociais e no apoio aos movimentos sociais.

Os novos filiados e filiadas Alexandre Pupo, Tatiana Melin, Wilson de Andrade Matos e Aline Marques falaram sobre a decisão de se filiar ao partido.  Alexandre 22 anos, falou que a maior parte da vida dele, o PT estava no governo, “porém esses 13 anos de PT no governo é pouco para as mudanças que o país precisa diante da história do Brasil que viveu 500 anos colonialismo”, disse ele.

A filiação da Aline Marques com nome social foi um marco para o partido como a primeira filiação com nome social de travesti. Aline representou um grupo de travestis presentes que fizeram a filiação no dia. “Quando eu era pequena o meu pai trabalhava muito e sempre me dizia: filha quando você crescer vota neste partido, o Partido dos Trabalhadores”. Ela destacou a importância das ações de inclusão social do partido como o projeto da gestão Haddad Transcidadania: “este ano eu vou me formar no Ensino Fundamental devido ao projeto Transcidadania, para muitos isso pode não ser nada, mas para nós é uma grande conquista”.

Selma Rocha, da direção da Fundação Perseu Abramo, falou sobre o surgimento do PT e das dificuldades enfrentadas para legalizar o partido. “O PT nasceu da luta dos metalúrgicos, dos estudantes, dos ribeirinhos no Amazonas; da luta pela liberdade e igualdade de diretos para as mulheres, negros e gênero. O PT não foi e não é um partido de caciques”. Ela também destacou que o que incomoda muita de gente é a diminuição da desigualdade e a conquista da garantia de direitos da minoria. “O PT não é só um grande partido de esquerda, ele é um patrimônio da sociedade”.

Também compôs a mesa o secretário nacional de Formação Carlos Henrique Árabe que falou sobre a conjuntura atual, e ressaltou a unidade do partido para enfrentar as dificuldades da atual conjuntura. Sobre a questão do impeachment que segundo ele é um processo de farsa: “Quem está à frente do golpe é um corrupto que quer atingir claramente o direito das mulheres, negros e de quem mais precisa”, disse ele se referindo ao deputado Eduardo Cunha.

Marcaram presença no evento o secretário municipal de saúde Alexandre Padilha, o secretário de Governo Chico Macena, secretário municipal do Trabalho e Emprendedorismo  Artur Henrique, o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, o vereador Antônio Donato, a líder do PT na Câmara, a vereadora Juliana Cardoso, os parlamentares Paulo Reis, Jair Tatto e Nilton Tatto.

O presidente do Diretório Municipal do PT-SP Paulo Fiorilo encerrou a plenária falando sobre a importância da militância partidária dos filiados e das filiadas. Destacou as atividades promovidas pelo diretório, como o “PT na Rua” e das novas plenárias de prestação de contas com Haddad prevista para acontecerem a partir de fevereiro e ressaltou que novas plenárias de boas-vindas acontecerão para receber cerca de 7 mil novos filiados  na capital paulista.

Contra o fechamento de escolas

O exemplo da manifestação dos estudantes foi citado em diversas falas dos presentes, como exemplo da importância da luta e resistência para se obter conquistas sociais.  No sábado, o Alckmin publicou decreto que suspende o fechamento de escolas chamado pelo governador tucano de reorganização escolar.

“A escola estadual paulista nunca mais será a mesma depois das ocupações dos estudantes”, disse Maria Izabel Noronha, Bebel, presidente da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Estado de SP) que complementou: “Os alunos deram uma lição de cidadania  e entregaram as escolas limpas e bem cuidadas”.   

O presidente do PT da capital, Paulo Fiorilo destacou que o Diretório Municipal esteve presente acompanhando de perto as ocupações e prestando apoio aos movimentos dos estudantes.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais