Gestão Haddad: Educação Infantil tem maior expansão da história

Compartilhar

 

A cidade de São Paulo registrou em 2015 a maior expansão no número de vagas de educação infantil de sua história. Em três anos, 77.549 crianças de zero a cinco anos foram incluídas na Rede Municipal de Ensino, em Centros de Educação Infantil (CEIs) e Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs). Somente em creches, foram criadas 61.562 novas vagas, sendo 35.442 somente em 2015.

Esta é a maior expansão já registrada na cidade de São Paulo, desde o início da série histórica (1993):

 

       Período        

Matrículas garantidas
na Educação Infantil

1993-1996

17.415

1997-2000

22.799

2001-2004

73.125

2005-2008

37.392

2009-2012*

2.553

2013-2015

77.549

 

*Implantação do Ensino Fundamental de 9 anos e ampliação da jornada nas EMEIs.

“Nessa crise, esta gestão em janeiro de 2016 bateu o recorde de abertura de vagas em creches e pré-escola na cidade de São Paulo. A fila já caiu a menos da metade e nós temos mais um ano para trabalhar. Esta conquista para a mãe trabalhadora é muito importante e para a criança também”, afirmou Haddad, em visita na última quinta-feira (22) à região de Santo Amaro, zona sul.


O recorde conquistado reflete a intensificação no trabalho de busca por entidades parceiras e também na construção de novas escolas. Somente em 2015, a Prefeitura remanejou R$ 61 milhões de recursos do tesouro municipal para agilizar a assinatura de convênios com entidades para a criação de novas vagas em creches. Desde 2013, a rede municipal ganhou 346 creches, sendo que 207 novas unidades iniciaram suas atividades no último ano. Apenas em 2015, a Secretaria Municipal de Educação registrou a abertura de 35.442 vagas em creches, marca que também é um recorde de ampliação em um ano. 

Em comparação com gestões anteriores desde 1993, os últimos três anos representam o maior salto na quantidade de atendimento de educação infantil na cidade. O resultado desta política de expansão na educação infantil é a redução da demanda por vagas em creche, um desafio histórico na capital. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 2016 começou com a menor demanda da história da cidade, com 65 mil crianças na fila. Comparada com a situação no início de 2014, houve uma queda de quase 20%. Entre janeiro de 2014 e o mesmo mês de 2015, a fila diminuiu em 16.394 crianças.

A ampliação do atendimento em educação infantil representa um ganho para as mães, que passam a ter mais tranquilidade com a permanência de seus filhos em um local adequado. Já as crianças passam a iniciar mais cedo sua experiência escolar, com estímulos adequados ao pleno desenvolvimento em cada idade. O trabalho de crecimento nas vagas também permite que São Paulo possa cumprir a meta de universalização, até 2016, do atendimento em educação infantil de crianças de 4 e 5 anos, prevista pelo Plano Nacional de Educação.

A Rede Municipal de Ensino tem atualmente 1.968 Centros de Educação Infantil (CEIs), que garantem matrículas para 263.584 crianças em creche. Já as Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) garantem matrículas para outras 215.290 crianças em pré-escola. No total, o atendimento na Educação Infantil garante matrícula para 478.874 crianças.

 

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais
Rui Falcão: As alternativas do PT para a Previdência
segunda, 13 março 2017, 19:03
  Em meio às manifestações contra o desmonte da Previdência (e foi notável a reação das mulheres no 8 de março, dia de luta também contra o conservadorismo e a violência), abre-se agora o debate sobre qual a melhor tática... Leia Mais