Gestão Haddad: Bairro do extremo sul ganha iluminação LED

Compartilhar

 

 

Os moradores do Jardim Monte Azul, no extremo sul da cidade de São Paulo, ganharamum novo modelo de iluminação pública em 70 vielas, ruas e avenidas do bairro. Após a comunidade de Heliópolis ganhar 1.300 pontos de iluminação LED em dezembro, se tornando o primeiro bairro da América Latina a contar com a tecnologia, outras 546 luminárias do modelo foram instaladas pela Prefeitura em mais de 10 quilômetros de vias do Jardim Monte Azul.

A substituição das lâmpadas de vapor de sódio e de mercúrio por LED, além de reduzir o consumo de energia elétrica em quase 50% e ter o dobro da durabilidade, com mais de 10 anos para manutenção, também traz maior luminosidade para o bairro, ampliando a sensação de segurança, em especial, para mulheres e crianças.


“Com a iluminação de LED, é outra cidade. É como se tivéssemos uma cidade segura de dia e uma cidade que ficou segura de noite. Ou seja, você ganha mais horas do dia para o lazer, para o convívio, visitar um amigo, passear com o namorado e isso tudo é vida, é trazer vida para o bairro”, afirmou o prefeito Fernando Haddad, que visitou as ruas do Monte Azul nesta quarta-feira (6) em locais como a Viela 13, que além da iluminação, também teve seu córrego canalizado pela Prefeitura, após mais de 20 anos de luta dos moradores.

O investimento na iluminação do Monte Azul é de mais de R$ 2,7 milhões. “A iluminação é importante, não só para ficarmos no claro, mas para a segurança, porque, por exemplo, na (rua) Vitalina Grassman, todo mundo sabe que até plaquinha nós tínhamos colocado nos postes, avisando que havia assaltos. Ficávamos semanas no escuro e quando tinha, era essa luz amarela que é um gasto enorme. O LED, além de clarear mais, economiza o dinheiro para outras coisas que o bairro precisa”, disse a moradora do Jardim Monte Azul, Eva Martins Castro.

A medida faz parte do programa “LED nos bairros” que chegará a outros sete bairros até o fim de julho. Ainda estão em andamento as implantações da nova tecnologia na Brasilândia (9.400 pontos LED), Jardim Ângela (10.100), Jardim Helena (5.900), Lajeado (6.800), Pedreira (6.300), Raposo Tavares (5.300) e Sapopemba (11.300).

“O LED economiza 50% da energia elétrica e vocês sabem, pois sentem na conta de casa, que é a energia é cara. Isso é importante para diminuir o custo que pagamos para a Eletropaulo, mas isso é bom também para o meio ambiente, porque ajuda todo o país a consumir menos energia”, afirmou o secretário municipal de Serviços, Simão Pedro.

“Estamos começando pelas regiões onde os indicadores de criminalidade exigiam uma iluminação melhor. Tem duas coisas que ajudam na segurança. Uma é o policiamento, que a atribuição do Governo do Estado e a outra é a iluminação. A iluminação garante, sobretudo para as crianças e mulheres, uma sensação de que pode caminhar pelas ruas que vai reconhecer a pessoa do outro lado, poder pedir ajuda, entrar em uma casa que será reconhecida. Isso é muito importante para uma cidade”, disse Haddad.

Até agora, mais de 19 mil pontos de iluminação LED foram instalados pela atual gestão em locais como a Marginal Pinheiros, avenida 23 de maio e o entorno da Arena Corinthians, em Itaquera. “Essa é uma grande revolução que está se fazendo na iluminação pública da cidade. Implantar o LED aqui no Monte Azul é motivo de honra para nós do M’Boi Mirim e estamos muito contentes, pois mais uma vez, o bairro ganha”, afirmou o subprefeito do M’Boi Mirim, Nerilton do Amaral.

Desde o início de 2013, mais de 250 mil pontos de iluminação pública foram remodelados, substituindo lâmpadas de vapor de mercúrio, que iluminam menos e gastam mais energia elétrica, por vapor de sódio e metálico, que são mais eficientes, e quase 50 mil novos foram criados em locais onde não existia luz.

“A Prefeitura de São Paulo está mostrando que é possível estar próximo das comunidades para fazer as benfeitorias que as comunidades necessitam, ouvindo a comunidade. Quando há um governo que quer efetivamente dialogar e fazer participação popular de verdade, ele ouve as comunidades a traz o que elas precisam”, disse o coordenador de Políticas para Juventude e morador da comunidade, Cláudio da Silva, o Claudinho.

PPP da iluminação
Além do “LED nos bairros”, também está em andamento o edital da Parceria Público-Privada (PPP) da Iluminação Pública, que prevê a troca das mais de 600 mil lâmpadas da cidade para a nova tecnologia.


O edital prevê que, nos primeiros cinco anos da parceria, o vencedor da concorrência terá que investir anualmente R$ 1,7 bilhão para trocar, já no primeiro ano, 10% das luminárias da cidade por LED, além de ampliar o atual parque em mais 70 mil pontos de iluminação. Nos quatro anos seguintes, a empresa vencedora terá de trocar 22% das luminárias por ano até completar o parque, além de fazer a ampliação de mais 5% por ano para fazer frente ao crescimento da demanda, que é constante. O novo parceiro terá também de fazer novos investimentos a partir do 10º ano, já que terá de renovar as luminárias de LED, considerando o tempo médio de vida das luminárias.

Fonte: Prefeitura de SP - Secom

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais