Gestão Haddad: Corredor Inajar de Souza beneficia 201 mil pessoas por dia

Compartilhar

 

 

A revitalização do corredor de ônibus Inajar de Souza beneficia diariamente 201 mil pessoas. O trajeto que liga o Terminal Cachoeirinha, na zona norte, à região central da capital recebeu 14,6 quilômetros de pistas com novo piso e 28 novas paradas de ônibus, além de 3 quilômetros de ciclovia e 2,9 quilômetros de pista de caminhada. O prefeito Fernando Haddad vistoriou nesta quarta-feira (3) os resultados da obra e testou a viagem de ônibus da Freguesia do Ó até o Largo do Paissandu.

 

“Nós já entregamos cerca de 40 quilômetros de corredores e 490 quilômetros de faixas exclusivas. A cidade hoje está tirando o ônibus do congestionamento. Na medida em que forem liberados os recursos do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento], nós vamos transferir os ônibus da faixa à direita para o corredor à esquerda, porque do ponto de vista urbanístico a cidade fica mais organizada”, afirmou Haddad, durante a viagem na linha 9500-10 (Terminal Cachoeirinha - Paissandu).

 

Com a intervenção, o deslocamento entre o terminal e a região central leva atualmente entre 20 e 30 minutos. O novo pavimento rígido instalado no corredor tem mais durabilidade e é mais adequado à alta circulação dos veículos e às frenagens nos pontos. Cerca de 30 linhas de ônibus foram beneficiadas com as obras. “Com esta estrutura, a Inajar de Souza passa a admitir verticalização, porque quando há a instalação do corredor, pelo plano diretor, pode verticalizar. É um ganho para a zona norte, que vai receber investimentos imobiliários com o transporte de massa garantido”, disse Haddad. 

 

O asfaltamento das demais faixas das avenidas por onde passa o corredor também foi renovado.  A reforma foi realizada não só na avenida Inajar de Souza, mas também nas avenidas Marquês de São Vicente, Norma Pieruccini Gianotti, Ordem e Progresso, Rudge, Rio Branco, no Largo do Paissandu e no Terminal Praça dos Correios. Todas as 28 paradas foram renovadas, para atender a normas de acessibilidade.

 

“É uma obra complexa porque temos que garantir a fluidez na via, tanto dos carros quanto do transporte público. Aqui o usuário que sai do terminal ganhou meia hora para ir ao centro. Trabalhamos para que o coletivo tenha a menor interferência possível. Ele somente fica parado com o tempo semafórico”, explicou o secretário Jilmar Tatto (Transportes).

 

A obra recebeu no total R$ 170 milhões de reais de investimentos, sendo R$ 129 milhões do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) do governo federal.

 

A nova ciclovia da Inajar de Souza foi instalada entre as ruas Pedra Bela e Edmundo Krug. Já a pista de caminhada vai da avenida Nossa Senhora do Ó até a rua Edmundo Krug. Outra intervenção que deixou a avenida mais bonita foi a substituição dos 73 shafts de concreto por peças menores de metal, de 3,5 metros por 4 metros. Os shafts são coberturas dos poços de respiração das galerias de drenagem sob a avenida.

 

Em 2013, foram realizadas mudanças no projeto, para que contemplasse a criação de uma ciclovia e a remodelação do canteiro central, que ganhou uma pista de caminhada e paisagismo. “Agora aqui tem até congestionamento de caminhada”, brinca Elisa Montoni, 66 anos. “Aqui não era tão bonito, não tinha tantas árvores. Com a pista, as pessoas vêm fazer exercício pela manhã e no fim da tarde”, explica a moradora, que vive na região há 60 anos.

 

A revitalização do canteiro central da avenida incluiu instalação de nova sinalização vertical e horizontal. “Eu venho todos os dias para caminhada e está muito legal. Antes desta obra era muito apertado e a gente corria o risco de ser atropelado pelas bicicletas. Agora temos aqui duas pistas separadas, com boa sinalização, nos moldes da Europa”, avalia o português Manuel Ferreira, 64 anos, que vive na Freguesia do Ó há quase 30 anos.

 

Investimentos

Até 2016, a Prefeitura terá licitadas e contratadas obras para 150 quilômetros de corredores de ônibus. A administração municipal trabalha para o adiantamento de recursos destinados a corredores de ônibus e obras de drenagem da ordem de R$ 2 bilhões. “Estamos em negociação para acionar uma linha de crédito que vai antecipar recursos do PAC. E isso seria possível porque a nossa dívida caiu de R$ 70 bilhões para R$ 27 com a renegociação”, disse Haddad.

 

“Entregamos o corredor da Berrini, 1,5 quilômetro do Ponte Baixa e hoje o Inajar. O corredor M’Boi Mirim já está pronto também e estamos finalizando o binário Santo Amaro. Com isso vamos entregar ainda neste bimestre 33 quilômetros de corredores de ônibus. Estamos em obras no Leste-Itaquera, todo o trecho da avenida Líder, e vamos começar outros que estão contratados”, explicou o secretário Roberto Garibe (Infraestrutura Urbana e Obras). Ainda segundo o secretário, o corredor Bandeirantes está em fase final de homologação, as obras na avenida Chucre Zaidan foram iniciadas e os editais dos corredores Itaim Paulista, Radial Leste e do prolongamento do M’Boi Mirim serão publicados em breve.

 

A vice-prefeita Nádia Campeão também acompanhou a vistoria e a viagem de ônibus.

 Fonte: Prefeitura de SP - Secom

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais