Haddad torna obrigatório orgânicos nas escolas municipais de SP

Compartilhar

 

Todas escolas da Rede Municipal de Ensino devem oferecer alimentos orgânicos ou com base agroecológica; parte dos alimentos devem ser da agricultura familiar

 

 

Na última terça-feira (5), o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (SP), assinou decreto que regulamenta a lei que torna obrigatória a inclusão de alimentos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação das escolas municipais da cidade de São Paulo. O evento ocorreu na Escola Municipal de Ensino Fundamental Lorenço Manoel Sparapan, no Jardim Duprat, zona sul da capital.

“A merenda escolar alimenta milhões de brasileiros. Um quarto da população é alimentada nas nossas escolas, 90% dela nas escolas públicas. Nós percebemos um enorme potencial de mudar o campo e a cidade conectando a merenda com a agricultura familiar”, disse Haddad.

Para o secretário da Educação, Gabriel Chalita, a boa alimentação é algo que marcará a vida dos alunos para sempre. “A nossa grande preocupação é que os alunos da rede municipal tenham uma alimentação saudável, que eles aprendam a comer coisas que possam fazer bem pra vida deles, pra saúde deles, para suas histórias”, disse.

 

“O que a gente investe numa alimentação saudável é economizado depois em medicamentos, em problemas com saúde”, concluiu Chalita.

“Fundamentalmente, são os hábitos alimentares que você tem desde cedo que vão determinar a sua saúde”, Ana Estela Haddad

A primeira-dama da cidade e coordenadora do Programa São Paulo Carinhosa, Ana Estela Haddad, também reforçou a importância de crianças terem alimentos orgânicos à disposição. “As questões da alimentação e dos distúrbios alimentares refletem na saúde das crianças desde muito cedo. Fundamentalmente, são os hábitos alimentares que você tem desde cedo que vão determinar a sua saúde”, completou.

Cláudia Macedo, coordenadora da Coordenadoria de Alimentação Escolar (Codae) da Secretaria Municipal de Educação (SME), lembrou que a alimentação dos alunos da Rede Municipal já conta com alimentos orgânicos. “Além disso, a gente também inclui produtos que reduzem a quantidade de sódio, gordura e açúcar”, explicou.

O decreto é resultado do trabalho colaborativo entre a SME, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) e a Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), com a colaboração do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comusan), do Conselho de Alimentação Escolar (CAE) e de membros da sociedade civil organizada.

Fonte:  Agência PT de Notícias, com informações da Secretaria de Educação da Prefeitura de São Paulo

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais