Haddad anuncia iluminação 100% Led em bairros da Zona Leste

Compartilhar

 



O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, anunciou neste sábado (21) obras de instalação de iluminação Led em 100% do Itaim Paulista, Guaianases, Jardim Helena e Lajeado, bairros da região leste da Capital. O anúncio foi feito, em Guaianases, durante reunião de prestação de contas do prefeito para lideranças políticas da região e militantes.

O prefeito disse que a prioridade é atender os trabalhadores de regiões mais afastadas que acordam muito cedo e retornam aos bairros muito tarde. “É garantir segurança nas ruas para esses trabalhadores do fundão; é garantir que possam se apropriar do espaço.Tenho relatos de mulheres e crianças que descobriram a cidade depois da iluminação led”, comemorou.

Haddad fez um balanço dos quase quatro anos de mandato à frente da Prefeitura e destacou, entre as principais ações da sua gestão, a construção de creches em toda cidade. “Prometemos educação infantil: abrimos 92 mil vagas a mais que em 2012; 370 creches foram construídas nesse governo, isso dá duas creches por semana, do começo até hoje. E nós não vamos parar enquanto tiver uma criança fora da creche”, assegurou.

Medidas como a redução da velocidade na cidade que, de acordo com ele, contribuiu para a redução de acidentes, e a implantação de corredores de ônibus para diminuir o tempo dos usuários de transporte público no trânsito, também foram lembradas.

Metas – O prefeito reconheceu que ainda há muito a fazer na cidade, citando a construção de moradias. “Vamos entregar 55 mil unidades habitacionais; oito mil já foram entregues, 24 mil estão em execução. A Prefeitura tem terrenos e projetos licenciados e a meta será alcançada”, garantiu. Haddad citou o programa Minha Casa, Minha Vida como o maior programa habitacional da história do Brasil, mas alertou para a necessidade de a população “lutar para não acabar”.

Durante a reunião, as enchentes na região também foram apontadas como um dos principais problemas. O prefeito Haddad disse que se o governo do Estado não fizer obras de desassoreamento do Rio Tietê “não há construção de piscinão que dê jeito”. Ele citou o córrego Rio Verde como exemplo. “O Rio Verde deságua no córrego Jacú-Pêssego, que deságua no Rio Tietê. Se o Tietê não estiver desassoreado, a água volta”, disse.

 

Fonte: Silene Santos | Especial para o Linha Direta

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais