Postado por Agência PT, em 4 de junho de 2016 às 21:38:57

Neste sábado (4), em São Mateus, bairro da periferia da zona leste de São Paulo, o prefeito Fernando Haddad se reuniu com lideranças políticas, presidentes de zonais da região e moradores para prestar contas da sua gestão, debater sobre os problemas locais e discutir sobre política nacional. O prefeito está realizando caravanas em vários bairros da capital.

Entre os presentes ao evento, ocorrido no salão da Igreja de São Mateus, estavam o ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP), o líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Zico Prado, secretários do partido e os líderes dos diretórios zonais de São Mateus, Sapopemba, Vila Matilde, Vila Formosa, Vila Prudente, Mooca, Tatuapé e outros bairros da região.

IMG_9481 (1)

(foto: Kamilla Ferreira/Agência PT)

Os líderes e as líderes das zonais se revezaram em discursos. Boa parte destacou os benefícios à periferia da gestão Haddad, repudiou o golpe liderado pelo presidente ilegítimo Michel Temer e defendeu a ascensão e o respeito aos mais pobres, aos negros e às mulheres.

Em seu discurso, Suplicy exaltou Muhammad Ali, legenda do boxe mundial morto neste sábado. “Não era apenas um ótimo boxeador. Ele também foi grande pela luta pela igualdade racial e direitos civis”. O ex-senador disse, ainda, que confia que o Senado Federal vai reverter a decisão contra a presidenta eleita Dilma Rousseff.

IMG_9483

(foto: Kamilla Ferreira/Agência PT)

O prefeito Haddad foi muito ovacionado pelos presentes. Ele começou seu discurso criticando, em tom respeitoso, o fato de a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) ter votado a favor do impeachment da presidenta Dilma. “Ela foi uma boa prefeita, mas cometeu um grande e imperdoável erro: virar as costas para quem sempre a apoiou”.

Haddad afirmou que há a possibilidade de Gabriel Chalita (PDT-SP) sair como vice-prefeito em sua chapa de reeleição. “Alguns dizem: Chalita vai te trair. Ele já não me traiu. Ele foi convidado para o ministério do Temer, mas preferiu sair do PMDB e ir para o PDT para continuar conosco. Ele não é igual ao (Gilberto) Kassab, que dá uma cenourinha e vai atrás”.

IMG_9435

(foto: Kamilla Ferreira/Agência PT)

O prefeito também afirmou que Dilma foi vítima de sabotagem em seu segundo mandato e exaltou os avanços do PT no plano federal. “Os governos do PT tiveram 12 anos de crescimento econômico, redução do desemprego e da desigualdade social. A Dilma pode ter tido alguns erros, mas ela foi sabotada durante todo o seu segundo mandato. Não se faz isso com o país para tirar uma presidenta”.

Ele ainda destacou os avanços da sua gestão, como o passe livre a 620 mil estudantes, a criação de 509 quilômetros de faixas e corredores de ônibus, as 90 mil novas vagas de creches, a alta redução de mortes no trânsito, a ampliação dos CEUs (Centro Educacional Unificado), a criação mecanismos de combate à corrupção, os novos hospitais e a instalação de luz de led nos bairros da periferia da capital.

IMG_9548

Lideranças regionais também discursaram (foto: Kamilla Ferreira/Agência PT)

Sobre a iluminação por led, que já é realidade em vários bairros de São Paulo, Haddad pretende que a cidade seja a primeira capital do mundo a ser 100% iluminada com essa tecnologia. O bairro de Sapopemba, na zona leste, já é o primeiro totalmente coberto por iluminação por led.

Em relação à reeleição, Haddad pediu aos presentes para não se assustar com as pesquisas de intenção de voto. “Não confie nas pesquisas. Vocês me levaram à prefeitura quando a maioria dos cientistas políticas dizia que nem para o segundo turno eu iria”.

Fonte: Bruno Hoffmann, da Agência PT de Notícias