Haddad reduz espera por vagas em creches

Compartilhar

 

Em maio, a cidade de São Paulo registrou o menor déficit de vagas em creches para o mês nos últimos quatro anos. A carência foi de 97.444 vagas no mês passado, de 117.315 em 2015, 124.206 em 2014 e 119.025 em 2013. Já na pré-escola, 4.320 crianças não tiveram a demanda atendida, contra 10.999 no ano passado e 14.202 em 2014.

A meta apresentada no início da gestão de Fernando Haddad previa a abertura de 150 mil novas matrículas. Desde 2013, foram abertas mais de 91 mil em escolas administradas diretamente pela prefeitura ou em convênios com instituições sociais. A prefeitura de SP espera que, até o final da gestão, mais 13.450 vagas sejam criadas em creches de administração direta, totalizando pouco mais de 104 mil vagas. Leia mais abaixo:

Da Rede Brasil Atual

São Paulo reduz espera para creches, mas não alcança 100% da meta

Gestão Haddad traçou meta de 150 mil novas vagas e alcançou 91 mil. Até o final do ano, deve passar de 104 mil (70% da meta). Número de profissionais concursados aumentou em 16 mil
A cidade de São Paulo registrou em maio carência de 97.444 vagas em creches, o menor déficit registrado para o mês nos últimos quatro anos. No ano passado, eram 117.315; em 2014, 124.206; e em 2013, 119.025. Para pré-escola, a demanda não atendida foi de 4.230 crianças ante 10.999, 14.202 e 16.133, respectivamente.

A capital paulista possui longa trajetória de déficit de vagas nessas etapas da educação. O plano de metas apresentado no início da administração do prefeito Fernando Haddad previu a abertura de 150 mil novas matrículas. Desde o início da gestão, em 2013, foram abertas 91.196 em escolas de administração direta ou conveniadas com instituições sociais. Delas, 63.568 foram oferecidas entre janeiro de 2015 e maio de 2016.

A expectativa da prefeitura paulista é que até o final da gestão sejam criadas mais 13.450 vagas em creches de administração direta, além das conveniadas, que não são divulgadas pelo órgão. Assim, Haddad deixaria a prefeitura com pouco mais de 104 mil vagas.

Do total de matrículas já garantidas na educação infantil, 75.058 são para o atendimento em creches. Desde 2013, foram implantadas 375 novas unidades, 254 nos últimos dois anos. As instalações são implantadas em imóveis construídos pela administração, em prédios próprios ou em espaços locados por organizações da sociedade civil que mantêm parceria com a prefeitura.

A rede municipal de ensino tem 2.021 Centros de Educação Infantil (CEI), sendo 1.992 em funcionamento, e 277.080 crianças matriculadas em creches. As Escolas Municipais de Educação Infantil (Emei) garantem matrículas para outras 215.441 crianças em pré-escola. Assim, o atendimento na educação infantil alcança 492.521 crianças.

Atualmente, há 167 equipamentos educacionais em construção. Ao todo, 84 obras já foram concluídas entre elas 38 creches, 31 escolas de educação infantil, 14 escolas de ensino fundamental e um Centro Educacional Unificado (CEU). Outros 79 equipamentos estão em obras, sendo 53 creches, 17 escolas de educação infantil, uma escola de ensino fundamental e oito CEUs. Além disso, outros quatro prédios aguardam ordem de início nos próximos dias e 18 obras estão em fase da licitação.

A rede pública de ensino municipal conta com 83.830 profissionais, sendo 63.403 professores de todas as etapas do ensino. Desde o início da gestão, 16.669 profissionais foram nomeados para trabalhar nas escolas de educação infantil, por meio de concurso público. Além deles, outros profissionais foram contratados pelas organizações sociais para trabalharem nas creches conveniadas. O número não é divulgado pela prefeitura.

 

Fonte: Jornal GGN

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais