LED fez revolução na segurança em São Paulo, diz Haddad

Compartilhar
 
Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), participou de entrevista on-line para ‘TV Estadão’ e afirmou que meta é iluminar toda a cidade com LED
 

 

Haddad-led

Para o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), o programa LED nos Bairros, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Serviços da Prefeitura de São Paulo, promoveu uma “pequena revolução na segurança da cidade”. Segundo ele, com iluminação reforçada, as pessoas podem sair à noite e aproveitar a cidade.

“Se você for a Sapopemba, Guaianases, Heliópolis, você verá uma nova cidade à noite. LED transforma noite em dia”, afirmou Haddad, em entrevista nesta quarta-feira (10).

O prefeito falou à “TV Estadão” e respondeu perguntas de internautas ao vivo, com transmissão pelo Facebook. Haddad foi questionado sobre multas, mobilidade urbana, financiamento de campanha, políticas para LBGT e segurança.

Sobre segurança, ele explicou que esta é uma responsabilidade do governo estadual, pois diz respeito às polícias civil e militar. Porém, afirmou que a prefeitura fez uma importante mudança na iluminação, que trouxe mais segurança, principalmente para a periferia e citou o programa LED nos Bairros.

Entre as vantagens do LED em relação às lâmpadas de vapor de sódio é a duração de cerca de 12 anos (contra cinco do sódio), o consumo de 50% menos de energia e a melhora notável de iluminação. O programa teve início em 2015 em Heliópolis (zona sul), com a instalação de 1.277 luminárias.

Foram também beneficiados os seguintes bairros: Brasilândia (9.400 pontos LED), Jardim Ângela (10.100), Jardim Helena (5.900), Lajeado (6.800), Pedreira (6.300), Raposo Tavares (5.300) e Sapopemba (11.300).

Outra pergunta foi sobre a opinião do prefeito em relação à importância de aplicar multas e de conscientizar a população sobre conduta adequada no trânsito.

Para Haddad, a prioridade é seguir diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre este assunto. Ele argumentou que o Brasil tem um dos trânsitos mais violentos do mundo, mas que a capital paulista está liderando a redução de mortos e feridos.

Um ano após determinação dos limites de velocidade mais baixos nas marginais dos rios Tietê e Pinheiros, um estudo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) revelou uma constante queda na lentidão do tráfego e no número de acidentes com vítimas. Houve queda de 38,5% nos acidentes e a lentidão do fluxo de veículos apresentou redução de 8,7%.

O número de acidentes com vítimas caiu de 608 no primeiro semestre de 2015 para 380 no mesmo período em 2016. O número de atropelamentos também diminuiu de 27 para nove no período avaliado. A redução ocorreu mesmo com o registro de aumento da frota de veículos da cidade de São Paulo.

Haddad foi questionado também sobre o sistema de aluguel e compartilhamento de bicicletas. O prefeito afirmou que a gestão está negociando a expansão com o Tribunal de Contas.

“Queremos expandir (…) para que tenhamos a maior rede de compartilhamento do Brasil, uma vez que nós já temos uma das principais malhas cicloviárias do país, instaladas nos últimos 3 anos”, respondeu.

Sobre políticas públicas para população LGBT, o prefeito mencionou que “esta gestão é a que mais avançou para a população LGBT”, disse Haddad. Além disso, ele citou a criação de 3 Centros de Cidadania LGBT e a entrega de mais um centro, que está prevista para o segundo semestre de 2016.

Segundo o prefeito, o Transcidadania é também uma das mais exitosas políticas. Ele afirmou também que, se depender de sua gestão, a Paulista deve continuar fechada, pois “até os críticos” estão aproveitando.

Sobre financiamento de campanha, Haddad comentou: “Agora só é permitido, felizmente, a campanha individual, por CPF, o que vai ser bom para democracia brasileira”.

 

Clique aqui e assista e entrevista na íntegra

 

Fonte: Agência PT de notícias

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais