Haddad: “Vamos investir mais e gerar 400 mil empregos diretos e indiretos na cidade de São Paulo”

Compartilhar

 

 

O candidato à reeleição esteve nesta segunda-feira (05/09) na Apeop e fez uma apresentação aos empresários da construção civil, na qual destacou que São Paulo reduziu sua dívida pública a mais da metade e conquistou saúde financeira para abrir novos canteiros de obras

 

O prefeito e candidato à reeleição, Fernando Haddad (PT / PCdoB / Pros / PDT / PR) fez uma apresentação nesta segunda-feira (05/09) na Associação Paulista de Empresários de Obras Públicas (Apeop) em que falou sobre a saúde financeira da cidade , as obras em andamento e os projetos futuros que podem gerar mais empregos em São Paulo. “Uma das nossas frentes de trabalho para o próximo período é investir mais na construção civil, seja em drenagem, combate a enchente e habitação, que gera muito emprego. Não gera só o benefício final”, disse Haddad, destacando que obras da administração municipal e em parceria com a iniciativa privada, como as PPPs (Parceria Pública Privada) e concessões do Anhembi, do Estádio do Canindé e da Ceagesp, podem gerar em torno de 400 mil empregos, diretos e indiretos, nos próximos anos.

“São 400 ou 500 mil famílias que podem ser atendidas e 2 milhões de pessoas que podem ser beneficiadas”, destacou Haddad. “Estamos pegando a concessão de uma nova arena do Anhembi e do próprio pavilhão. Estamos fazendo um entendimento com a Portuguesa em torno do Estádio do Canindé que vai reconstruir a região do Pari. É importante também no Arco Tietê ter esses investimentos e o maior deles será a mudança do Ceagesp para Perus. Estamos falando de R$ 5 bilhões de investimentos”, disse.

Segundo o candidato, existe uma carteira grande de projetos celebrados e firmados, que oferece condição de iniciar mais uma rodada de obras na cidade de São Paulo, além das que estão sendo entregues. “Viemos pedir aqui o apoio do empresariado para que o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) de São Paulo ganhe impulso para enfrentar o desemprego na cidade”.

Durante o evento na Apeop, o candidato também destacou que na sua gestão foi feita uma renegociação da dívida pública da capital paulista, que passou de cerca de R$ 73 bilhões para em torno de R$ 30 bilhões. Isso permitiu um investimento de R$ 17 bilhões no município.

 

Haddad critica ação da PM em manifestação no domingo (04/09)

Durante o evento, ao ser questionado sobre a repressão da Polícia Militar do Governo do Estado de São Paulo nas manifestações contra o governo Michel Temer, ato que reuniu 100 mil pessoas na região da Avenida Paulista, neste domingo, Haddad disse que “o combinado pelos manifestantes foi rigorosamente cumprido”. Antes do protesto, o prefeito mediou uma conversa entre os ativistas e a Secretaria de Estado da Segurança Pública para que o ato fosse realizado na Avenida Paulista, após as 16h30.

“O que eu testemunho até aqui, e isso eu posso afirmar, é que todos os pedidos feitos pela Secretaria de Segurança Pública, e mediados por mim, foram atendidos de forma muito transparentes”, afirmou o candidato à reeleição. Ainda segundo ele, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos está coletando informações sobre os exageros da PM. O documento pode ser enviado ao Ministério Público Estadual (MPE) para que os promotores instaurem um inquérito contra o governo do PSDB por violência policial.

“Estou coletando diversas informações, inclusive de vários jornalistas que estiveram no local. Até agora, nada justificou a violência da Polícia Militar”, completou Haddad.

 

Fotos:

Flickr: https://www.flickr.com/photos/145818034@N02/

 

Fonte: Assessoria da campanha do candidato Fernando Haddad

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais