Hospital Dia São Mateus homenageia médico sanitarista

Compartilhar

 

 

Dr. Henrique Carlos Gonçalves será o nome da 3ª unidade da Rede Hora Certa na zona Leste.

Serviço contribuirá para um aumento de 56% no número de consultas e de 594% em exames especializados

 

 

O secretário municipal de Saúde, Alexandre Padilha, participou no último dia 9 da cerimônia de homenagem póstuma ao médico sanitarista, Dr. Henrique Carlos Gonçalves, que dará o nome ao Hospital Dia São Mateus - Rede Hora Certa. O Hospital Dia São Mateus, entregue em agosto passado, substitui o antigo AMA Especialidades Jardim Tietê II, ampliando a oferta de atendimento.

Médico pediatra e militante em defesa da saúde pública, Gonçalves foi presidente do Cremesp e denunciou – entre outros crimes - a tortura praticada pelo regime militar de 1964. Faleceu em 28 de agosto de 2015, aos 67 anos. Formado em Medicina pela Santa Casa de São Paulo, especializou-se em Pediatria. Era graduado em Direito e ao longo de sua carreira cursou três pós-doutorados na área médica.

Colegas médicos, companheiros de militância, do Conselho do Cremesp, entidade que presidiu por dois mandatos, lideranças do Movimento Popular de Saúde, Maria Luiza (esposa) e os três filhos do homenageado resgataram a memória do lutador que “foi uma ponte, a união entre movimento e os conselhos institucionais, na defesa do SUS”.

Cristiane Cibele Gonçalves, filha de Henrique Carlos, emocionou a todos ao agradecer a homenagem e falar sobre a busca de Gonçalves por um SUS igualitário e melhor, voltado ao cuidado das pessoas e também pelo reconhecimento da categoria médica.

Alexandre Padilha, secretário municipal da Saúde de São Paulo, destacou a herança que ele deixou para o exercício da Medicina. “Precisamos de profissionais como Gonçalves. Ele é um símbolo na luta contra o PAS. Em 1992, falava-se em excluir São Paulo da rede do SUS. O movimento médico, a academia, juntamente com o movimento dos trabalhadores, conseguimos destruir aquele projeto”.

Padilha, que espera que o serviço ofereça o cuidado e a atenção condizentes com o personagem que agora o nomeia, agradeceu as presenças do ex-deputado Adriano Diogo, um dos idealizadores da iniciativa de homenagem, aos conselheiros do Cremesp Marco Tadeu Moreira de Moraes, João Ladislau Rosa, Nacime Mansur e Renato Azevedo, o  ex-conselheiro José Luiz Bacheschi e o delegado regional da Vila Mariana José Reechelman.

Para garantir o aumento do atendimento, a unidade passou por vistoria técnica, em julho. Foi totalmente remodelado e ampliado, passando de uma área construída de 1.116 m² para 1.867 m². Até o momento, 24 unidades do Hospital Dia da Rede Hora Certa já foram inaugurados no Município de São Paulo. O local também abriga o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), que antes funcionava na UBS São Francisco II, com quatro cadeiras odontológicas, e o Centro de Diagnóstico e Imagem (CDI).

 

Localizado entre as avenidas Aricanduva e Mateo Bei, o que garante o acesso da população, a unidade hospitalar, cuja construção foi iniciada em agosto de 2014, não apenas amplia as especialidades em consultas e exames, como inova a partir desse mês garantindo cirurgias eletivas.

 

Foram investidos, pelo município, cerca de R$ 7,5 milhões, dos quais R$ 5 milhões na obra e o restante repassado à Organização Social de Saúde Fundação ABC, responsável pela aquisição dos equipamentos.

 

Durante a construção do serviço, o atendimento não foi interrompido. Terceira unidade Hospital Dia da Rede Hora Certa na zona Leste, o equipamento tem a capacidade hoje para 13 especialidades em consultas e 12 em exames.

 

Mais consultas

 

Além disso, o equipamento está capacitado para realizar, em pleno funcionamento, 6.800 consultas e 6.500 exames por mês. O que vai significar uma ampliação de 56% na oferta de consultas e 594% de exames - de 1.094 passará a 6.500. Também terá capacidade para proporcionar até 15 cirurgias diariamente, 324 por mês.

 

Organizado em dois pavimentos, o Hospital Dia da Rede Hora Certa São Mateus abriga nove consultórios médicos, duas salas cirúrgicas, três leitos de recuperação pós-anestésica, cinco leitos de enfermaria, nove salas para exames, sala de serviço social, coleta, acolhimento e medicação, entre outras dependências que obedecem às exigências de acessibilidade, com cadeiras de rodas, banheiros adaptados para pessoas com deficiência, piso podotático e elevador para cadeirantes.

 

O serviço atende aos encaminhamentos das Unidades Básicas de Saúde. Na prática, os pacientes têm acesso a consultas com especialistas, exames e cirurgia, tudo em um mesmo local.

 

URSI

 

Padilha também visitou o imóvel que iniciará em breve o atendimento de Unidade de Referência em Saúde do Idoso – URSI São Mateus. O equipamento será a primeira unidade especializada para atender ao idoso na sua área de abrangência. Ela se insere no nível secundário da atenção à saúde, oferecendo atendimento pela equipe Interdisciplinar e gerontologia. O objetivo, ao implantar esse serviço na região, é garantir a promoção e atenção integral à saúde do idoso mais fragilizado, no nível secundário de assistência do SUS, para que o idoso permaneça na comunidade com  maior capacidade funcional atingível. O encaminhamento será feito através de agenda regulada e após a aplicação da  AMPI -  Avaliação Multidimensional  da Pessoa Idosa na  Atenção Básica, onde se tenha identificado necessidade desse serviço. 

 

Com uma equipe de nove profissionais, incluindo geriatra, assistente social, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, enfermeira, auxiliares  de  enfermagem e administrativo, a chegada da futura URSI São Mateus foi celebrada por dezenas de idosos, que estiveram na vistoria técnica do imóvel já em processo final de adaptação, com sanfona, viola e muita dança.

 

Ao destacar a energia dos idosos em alcançar novas conquistas, o secretário  ressaltou a luta para impedir a destruição do SUS e a importância do fortalecimento de uma rede de cuidados, que inclui desde as equipes de UBS, Programa de Acompanhante do Idoso (PAI) que estará presente em todas as subprefeituras, o Hospital Dia Henrique Carlos Gonçalves – Rede Hora Certa, e a URSI. “Tudo isso é para a gente cuidar. É um jeito diferente de pensar a saúde. Fomos acostumados na nossa formação a curar, mas cada dia mais temos de ser cuidadores”, acrescentou.

 

 

UBS Jardim Helian

 

Padilha também esteve no Caps Infantojuvenil São Mateus e vistoriou a obra na futura instalação da UBS Jardim Helian, em Itaquera. O equipamento, que funciona de forma bastante precária num imóvel alugado, de aproximadamente 200 m², na Rua Carmen Cardoso Bordini, 184, será transferido até fevereiro para um outro espaço. O novo prédio, com 788 metros², na Rua João Barreiros, 88, inclui três imóveis e salão comercial, que estão sendo reformados e adaptados para receber a nova UBS Jardim Helian, que incluirá elevador.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação e Imprensa Coordenadoria Regional de Saúde Leste

 

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais