Haddad apresenta proposta para enfrentamento das enchentes

Compartilhar

 

 

Em caminhada na zona leste, Haddad  expõe o seguro enchente que será composto por um enxoval para a família que for atingida; a medida será seguida de cobrança do governo estadual para a limpeza do Tietê 

Em caminhada na Cidade Tiradentes nesta manhã, na zona leste da capital, o prefeito e candidato à reeleição Fernando Haddad (PT/PCdoB/Pros/PDT/PR) apresentou uma de suas propostas para enfrentamento dos problemas com enchentes na próxima gestão, uma espécie de seguro pago às pessoas atingidas. “Quando houver invasão de água nas casas, nós vamos pagar um enxoval para a família que for atingida, num valor aproximado para repor os móveis básicos, entre R$ 2 mil e R$ 3 mil reais. São verbas da assistência social, em torno de R$ 12 milhões, para cobrir cerca das 4 mil famílias atingidas em média, por ano”, garantiu. “E, enquanto isso, nós vamos entrar com ação judicial para que o governo do estado faça a limpeza do rio Tietê”, completou. Segundo Haddad, o desassoreamento e sujeira do rio têm impedido que córregos como o Itaim, Tijuco Preto, e Três Pontes desaguem, causando alagamentos.

Antes de seguir para a agenda na zona leste, o candidato já tinha concedido entrevista ao vivo na Super Radio 1150. Depois da caminhada, ainda almoçou com a comunidade na organização não governamental Ação Comunitária Senhor Santo Cristo, que há mais de 30 anos atende crianças e adolescentes na região. À noite, ele ainda participa de um grande ato de apoio à sua candidatura irá acontecer na Casa de Portugal, bairro da Liberdade.

Na reta final de campanha, Haddad aposta na informação e mobilização ao longo desta semana para chegar ao segundo turno. “Eu conto com mobilização de artistas e intelectuais, que gravaram depoimento a favor da nossa reeleição, como Chico Buarque, Daniela Mercury; então nós queremos reunir as pessoas ali para celebrar essa semana, que na eleição passada foi exatamente o que aconteceu: na reta final, a gente foi para o segundo turno e depois ganhou a eleição”, disse, confiante.

Câmeras de monitoramento e apoio contra enchentes

Haddad voltou a defender a instalação do novo parque de iluminação pública na cidade, com lâmpadas LED. Além disso, ele voltou a falar que vai acoplar câmeras de monitoramento aos pontos já equipados com LED, em apoio às ações de segurança pública. Ele lembrou que boa parte dos bairros do extremo leste da cidade já foram contemplados, entre eles Sapopemba, Cidade Tiradentes, Guaianases, e parte do Itaim Paulista e São Miguel. “O que nós queremos agora é colocar câmeras de monitoramento. Não adianta ficar contratando gente, porque você iria gastar uma quantidade de dinheiro enorme e não iria conseguir monitorar a cidade inteira. A câmera economiza dinheiro. Vamos montar uma central que vai receber as imagens, processar, e monitorar em tempo real”, defendeu Haddad.

Regularização fundiária

Na noite desta segunda-feira (2609), o prefeito visitou o Jardim Keralux, no distrito de Ermelino Matarazzo. O bairro começou a ver a promessa de 2005 de ruas asfaltadas virar realidade apenas agora, em 2016, com Haddad à frente da Prefeitura. Recentemente, ruas de terra receberam a primeira camada de asfalto. Agora, a região que é o lar de 11 mil pessoas vai passar pelo processo de regularização fundiária.

 “Vamos fazer o planejamento de obras com vocês. A comunidade vai participar porque quando vocês participam, a gente não erra. Vamos seguir esse caminho. O ano que vem vai ser muito importante para esse bairro. Depois de muitos anos, vai ser olhado como parte da cidade. Vocês fazem parte de São Paulo e precisamos traduzir isso em bem-estar. Vocês têm que se sentir bem aqui”, disse Haddad.

 

Fotos:

Flickr https://www.flickr.com/photos/145818034@N02/

 

Fonte: Portal Haddad

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais