Programa da gestão Haddad capacita 120 jovens para inovação tecnológica

Compartilhar

 

Bolsistas de 16 a 24 anos receberão treinamento nos 12 FabLabs da cidade para criar projetos e soluções para suas comunidades

 

O programa Bolsa Trabalho da Prefeitura vai capacitar 120 jovens de baixa renda a usar a tecnologia para criar soluções e projetos para suas comunidades. Os bolsistas de 16 a 24 receberão treinamento e atuarão nos 12 Laboratórios Públicos de Fabricação Digital (FabLabs). A iniciativa tem como objetivo incentivar a inovação social e o empreendedorismo.

“Queremos que os jovens tenham uma formação e uma inserção no mercado de trabalho. É uma oportunidade de ter no currículo uma atividade que pode fazer diferença na vida profissional. É também uma chance de entrar para o mundo do empreendedorismo, de ter uma ideia, abrir uma microempresa e gerar renda”, afirmou o prefeito Fernando Haddad, na aula inaugural do programa.

Os Fab Labs são centros de pesquisa e de produção tecnológica que utilizam equipamentos de última geração como impressoras 3D, cortadora a laser e cortadora de vinil. A cidade de São Paulo é a primeira do mundo a ter uma rede pública desses laboratórios.

Durante um ano, os jovens participantes receberão formação em eletrônica, programação e fabricação digital, inclusive em contato com estudiosos da área. A ideia é que aprendam técnicas de prototipagem rápida e passem a ter capacidade de operar as máquinas dos laboratórios. Haverá ainda atividades de capacitação sobre o mundo do trabalho, cidadania e direitos humanos. A bosa poderá ser renovada por mais um ano.

O Programa Bolsa Trabalho – Juventude, Trabalho e Fabricação Digital é voltado a jovens que pertencem a famílias cuja renda per capita (por pessoa) seja equivalente ou inferior a meio salário mínimo. Os bolsistas devem estar matriculados em cursos vinculados ao sistema nacional de ensino ou ter concluído o Ensino Médio, inclusive profissionalizante. Todos os jovens receberão um auxílio mensal de R$ 1.012,00 para 136 horas mensais de atividades, valor que inclui auxílios transporte e alimentação.

Cada laboratório receberá um grupo de dez jovens, que serão responsáveis por projetos em articulação com grupos de juventude que atuam nos bairros. “Todo o processo de desenvolvimento vai ser em equipe, de uma forma colaborativa. Depois os projetos vão ser multiplicados no território, então cada núcleo vai atingir pelo menos mais 100 jovens. Serão atividades que vão desafiar os bolsistas a buscar soluções que contribuam para a comunidade”, disse Sandra Faé, secretária adjunta de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo.

Os laboratórios estão localizados em Itaquera, Penha e Cidade Tiradentes, Limão, Paraíso, Heliópolis, Anhanguera, Jardim Célia, Butantã, Jardim São Luís, Bela Vista e no Centro (Galeria Olido).

O programa recebeu 1.200 inscrições. A seleção garantiu que metade dos bolsistas seja de jovens negros ou de jovens mulheres, além de 25% de participantes que cumprem ou cumpriram medida sócio educativa e de 10% de imigrantes. Para participar, os candidatos devem estar desempregados, não ter registro em carteira nos últimos 6 meses e não estar recebendo seguro desemprego.

No perfil dos inscritos, a maior parte dos jovens está cursando ou já concluiu o Ensino Médio, estuda durante a noite e mora nas zonas leste ou sul. O programa atraiu o interesse de imigrantes de Angola, Síria, Haiti e Benin.

 

Fonte: Portal Prefeitura de São Paulo

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais