Eleição do Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres (CMPM) acontece neste domingo

Compartilhar

 

 

denise motta dau 

ELEIÇÃO: 4 DE DEZEMBRO DE 2016  

No próximo domingo, das 8h às 17h, é dia das mulheres votarem nas candidatas do Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres. Criado pela Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), o Conselho é autônomo, consultivo e deliberativo e irá ampliar e fortalecer a atuação das mulheres de todas as regiões da cidade de São Paulo no controle social, na fiscalização e na formulação, com a Prefeitura, de políticas sociais e de enfrentamento às desigualdades de gênero. Além disso, terá a importante função de garantir a continuidade dos direitos conquistados.

 

A votação será em 16 Subprefeituras da cidade – confira o local de votação AQUI e  a lista de candidatas AQUI.

 

Podem votar todas as mulheres a partir de 16 anos, moradoras e eleitoras na cidade de São Paulo, e regulares com a Justiça Eleitoral até 22 de setembro de 2016.

 

Mulheres imigrantes também podem votar na Subprefeitura da Sé; para isso devem se cadastrar previamente na página Eleitora Imigrante: Cadastre-se aqui.

 

Mulheres transexuais deverão apresentar, no dia da votação, além de R.G. e titulo de eleitor, auto declaração na página Como Votar, conforme modelo disponível.

 

O CMPM será composto por 50 mulheres: 25 do Poder Público Municipal e 25 da sociedade civil. Estas serão escolhidas pelo voto direto em eleição: 15 representantes de entidades, organizações e movimentos com atuação comprovada na temática de gênero e políticas para as mulheres e 10 representantes das regiões da cidade: 2 da região norte; 3 da região sul; 3  da região leste; 1 da região oeste; e 1 da região centro.  As principais funções do Conselho:

1.      Formular, propor e avaliar diretrizes de ações governamentais voltadas à elaboração e execução de políticas públicas municipais de promoção da igualdade entre mulheres e homens, igualdade de gênero e direitos das mulheres;

2.      Atuar no controle social de políticas públicas e serviços voltados às mulheres e à promoção da igualdade de gênero;

3.      Estimular a participação das mulheres nos organismos públicos e em outros espaços de participação e controle social;

4.      Fiscalizar, estimular e acompanhar a intersetorialidade e transversalidade das políticas públicas municipais, de forma a contemplarem e respeitarem a perspectiva de gênero em sua concepção e execução.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais