PÃO DE AÇUCAR E O PAPEL DO ESTADO

Compartilhar
"Convoco a classe trabalhadora para dar um NÃO ao acumulo de Capital
Monopolista e SIM ao Capital Social da Sociedade brasileira, medido em
IDH e não em reais - João Bravin"

Desde a Eleição do Presidente LuLa, mostramos para o Brasil e para o
mundo que o Estado pode ser indutor da economia gerando crescimento,
desenvolvimento e divisão de renda. Para isto lutamos e por isso, não
só reelegemos o Presidente Lula como também elegemos a primeira mulher
presidenta do Brasil, com a tarefa de aprofundar ainda mais os avanços
conquistados pelo povo brasileiro.

Neste mesmo período provamos que a máxima tucana neoliberal de que era
de que preciso primeiro fazer crescer o 'bolo' para depois dividir,
era uma grande mentira.

Não podemos agora depois de todo esforço que coloca o Brasil num
momento único, com potencial para crescer ainda mais e ao mesmo tempo
diminuir suas diferenças internas, destinar recursos públicos, em boa
parte dos trabalhadores e trabalhadoras via FAT, para viabilizar a
fusão do Pão de Açúcar e a rede Carrefour no Brasil.

Se usados os R$ 4 bilhões do BNDS no principal programa do Governo
Dilma "BRASIL SEM MISÉRIA" seria o equivalente a destinar R$250,00
para cada um dos 16 milhões de brasileiros que vivem hoje em situação
de pobreza extrema, com uma diferença: no Programa Brasil sem miséria
os recursos repassados voltam em forma de aquecimento do mercado
interno, na compra de alimentos, roupas, remédios, etc., já na fusão
do Pão de Açúcar com o Carrefour, amplia o monopólio no setor
Varejista, aumento de preços e demissão de trabalhadores em curto
prazo.

Nos últimos 9 anos conseguimos conquistar um capital essencial para
luta de um Brasil mais justo, forte, para todos e todas, que é o
Capital Social da Transformação, mostrar ao cidadão que ele tem
condições sim de ser um agente transformador na sociedade.

Convoco a classe trabalhadora para dar um NÃO ao acumulo de Capital
Monopolista e SIM ao Capital Social da Sociedade brasileira, medido em
IDH e não em reais.

João Bravin

Assessor da Secretaria Nacional

de Organização da CUT

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais