Firmes na luta! Vamos ao PED!

Compartilhar

Firmes na luta! Vamos ao PED!

Reafirmar nossos compromissos históricos do PT!

 

 

Assumi a presidência do PT Municipal de SP no dia 8 de março de 2013.

Foi um acontecimento duplamente significativo, sendo o 8 de março um dia simbólico que lembra a luta das mulheres, e eu a primeira mulher e a primeira jovem a presidir o PT em São Paulo.  Foi de extrema importância para mim que nasci e cresci com o PT.

No início deste ano tomamos como principal tarefa junto com os membros da Executiva promover plenárias e reuniões para compreendermos melhor àquela conjuntura política, já que tínhamos vencido nas urnas o descalabro instalado na cidade pela gestão Serra/Kassab.

Foi e é uma grande responsabilidade presidir o PT com seus 131 mil filiados e seus 37 Diretórios Zonais e nesse pouco tempo, trabalhar para levar os debates para os DZs, preparando a militância para o discurso e para o embate político após a conquista da Prefeitura.

Esses encontros por regiões reuniram dirigentes, militantes, filiados e simpatizantes, em debates que apontaram caminhos a serem trilhados pelo Partido, ao mesmo tempo em que fortaleceu o partido para garantir que o programa de governo construído pelo PT esteja sendo cumprido.

Ao aproximar ainda mais nossos dirigentes zonais das instâncias de governo, tentamos dar visibilidade às políticas públicas e mostrar o modo petista de governar.

Também foi um marco a festa de comemoração aos 33 anos do PT, quando pudemos relembrar momentos inesquecíveis de nossas lutas e da construção do Partido, com o resgate de fotos, valorizando a militância ao longo de pouco mais de três décadas e com a participação de artistas que nos apoiaram desde a primeira hora da construção partidária entre tantos Zé Geraldo e Chico Esperança. 

Avançamos agora para realização do Processo de Eleições Diretas – PED.

Independente do resultado das eleições internas, que será conhecido ainda no dia de hoje, fica evidente  o fortalecimento do Partido marcado pela ampla participação dos filiados nas reflexões conjuntas e nas decisões.

Trabalhamos para que o PED seja sempre um forte instrumento de mobilização das bases petistas, além de ser um momento privilegiado de acumularmos forças para um debate mais aprofundado sobre a estratégia política do PT. Esperamos que os próximos dirigentes eleitos neste dia 10 de novembro assumam o comando do partido com muita disposição e ciência dos desafios colocados, de dar sustentação ao Governo Dilma e Haddad e de apoiar os movimentos sociais e sindicais nossos parceiros de caminhada na luta além de valorizar a militância aguerrida do PT.

Muito me orgulha a minha contribuição mesmo que pequena neste mandato relâmpago, para a paridade - igualdade entre homens e mulheres - dentro do Partido, embora o ideal fosse um tempo maior de mandato, porém, infelizmente meu nome não foi consenso entre as forças do partido.

 

O bom é que na presidência ou na militância a luta e as responsabilidades são as mesmas de reafirmar nossos compromissos históricos do PT, de intervir na vida social e política do país e transformá-la numa sociedade mais humana e menos desigual.

 

Juliana Cardoso – Vereadora

Presidenta do PT de São Paulo

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais