Fundação do PIG

Compartilhar

Há um mês em uma reunião com petistas da Zona leste em São Paulo, após uma exposição sobre conjuntura e um pouco da história do movimento sindical feita pelo companheiro Nelson Canesin, pedi a palavra e disse: “ Companheiros seguindo a linha do tempo que o Nelson colocou muito bem aqui, gostaria de destacar uma data, 1º de março de 2010, neste dia foi realizado o Seminário do Instituto Millenium para debate sobre as ameaças à liberdade de expressão e o que realmente discutiram foi como ganhar uma eleição, derrubar a popularidade de um dos maiores presidentes da nossa história e novamente utilizar a tática “Acabar com esta raça de petistas”. Quem eram eles, jornalistas e articuladores da Folha, Estadão, Globo, Revista Veja, Radio CBN, TV Globo, Brasil Sul (RBS) e demais.


Falaram o que esperava seus patrões, os proprietários de monopólios. Defenderam a livre iniciativa de "investidas antidemocráticas como o controle social da mídia" e "menos legislação para o setor".

Roberto Civita (Abril), Otávio Frias Filho (Folha), Roberto Irineu Marinho (Globo) presentes ao Seminário deixaram seus empregados, fazerem uma verdadeira competição para ver quem seria o novo Carlos Lacerda da era PIG.

Jorge Furtado publicou ontem o texto “A antiga imprensa, enfim, assume partido”, ele cita as singelas palavras de Maria Judith Brito, presidente da Associação Nacional dos Jornais e executiva do jornal Folha de S. Paulo, em declaração ao jornal O Globo:
“Obviamente, esses meios de comunicação estão fazendo de fato a posição oposicionista deste país, já que a oposição está profundamente fragilizada.”

O DIA D (março sempre foi um mês complicado para a esquerda)

Fazendo uma analogia podemos considerar o Seminário do Instituto Millenium a uma Assembleia de Fundação do PIG e de acordo com a Lei 9.096/95 (Lei dos Partidos Políticos), artigo 8º, o requerimento do registro de partido político deve ser subscrito por seus fundadores, em número nunca inferior a 101, com domicílio eleitoral em pelo menos um terço dos estados.

Pois então lá estiveram muito mais de 100 pessoas de diversos lugares do país, que pagaram R$ 500,00 cada uma para assistir a fundação de seu partido e todos devem ter assinado uma lista na entrada, então, está garantida também Lista de Presença de fundação do PIG.

Mas precisamos de um Estatuto, um texto guia pelo menos, que norteie nossa ação, nosso trabalho explicitamente a favor de uma candidatura e de um partido que, como todo partido, almeja o poder.

Mas temos também um projeto de estatuto, temos a Carta de Princípios do Instituto Millenium:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Capitulo I – da Fundação

O Instituto Millenium, doravante denominado PIG (Partido da Imprensa Golpista) tem a missão de promover a democracia, a economia de mercado, o estado de direito e a liberdade. Para isso, visa a se tornar referência e agente de divulgação de valores que gerem prosperidade e desenvolvimento humano para o Brasil.
O PIG promove os valores e princípios da sociedade livre, com base na filosofia que combina respeito pelas virtudes das democracias de mercado com sólido compromisso com os indivíduos que, por deficiências, idade, despreparo, infortúnios ou políticas públicas inadequadas, permanecem à margem da sociedade.
Os valores e princípios são: o direito de propriedade, as liberdades individuais, a livre iniciativa, a afirmação do individualismo, a meritocracia, a transparência, a eficiência, (tendência clássica do Liberalismo) a democracia representativa e a igualdade perante a lei, atribuindo-se ao Estado, nas esferas limitadas pelas instituições constituídas sob o estado de direito, a responsabilidade de servir a cada um e a todos no provimento, principalmente, de segurança, justiça, igualdade de oportunidade através de saúde e educação básicas, e qualidade ambiental.
O Instituto Millenium defende políticas públicas que resolvam problemas reais da nação brasileira, de acordo com aqueles valores e princípios, inspirado nos exemplos das bem sucedidas modernas democracias.

Capitulo II - Objetivos

Tem a missão de se tornar referência e agente de divulgação de soluções para a sociedade brasileira, baseadas em visão pragmática de assuntos públicos de governo, política, economia, sociedade e cultura.

Capitulo III - FINANÇAS

E quem mantém o PIG:

O Instituto Millenium é formado por jornalistas, intelectuais, acadêmicos, executivos e empresários que estão comprometidos com os valores acima referidos e com a nossa Carta de Princípios. É mantido por doações de pessoas físicas e jurídicas de direito privado e não aceita verbas públicas. (Simples, direto, sem concessão ou rabo preso, é nosso dinheiro e pronto)

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Não será necessário correr o país para colher milhares de assinaturas como fazem todos os outros partidos, para regularizar o PIG já temos número suficiente de assinantes, dos jornais, revistas, sites e telespectadores.

Sergundo Jorge Furtado está tudo claro agora:

Serra é, portanto, o candidato do partido da imprensa golpista (PIG), que reúne os interesses da direita brasileira e faz oposição ao governo Lula. Dilma é a candidata da situação, da esquerda, representando vários partidos, defendendo a continuidade do governo Lula.

Meus companheiros e companheiras, esta data de fundação oficial da PIG e da declaração de Maria Judith Brito da Folha de São Paulo, são importantes porque eliminam de vez este discurso hipócrita de que a mídia no Brasil é democrática e não partidária coisa que sempre soubemos e sofremos por citricar.

Se em março de 1964 os militares americanos (exemplos das bem sucedidas modernas democracias) fizeram a Operação Brother Sam em apoio ao golpe de 64, onde o governo norte-americano enviaria às costas brasileiras uma força-tarefa naval com um porta-aviões, um porta-helicópteros, seis contratorpedeiros (dois equipados com mísseis teleguiados), 100 toneladas de armas e quatro navios-petroleiros, em março de 2010 o PIG lança a Operação BigBrother Serra, com um arsenal de toneladas de capas de Revistas, manchetes de Jornais, matérias em TV, Sites, rádios para derrubar a candidatura de Dilma Rousseff e o Governo democrático e popular do presidente Lula.

Por que fazem isto?

Segundo Maria Judith Brito (Folha de São Paulo) assinala, o óbvio: seus associados “estão fazendo de fato a posição oposicionista (sic) deste país”.

Por que agem assim? Porque “a oposição está profundamente fragilizada”.

Aí eu pergunto que oposição, que projeto, qual compromisso?

Talvez Maria Judith respondesse vocês querem mudar 500 anos de dominação e acham que vamos ficar esperando o PSDB reagir? Vamos a luta BigBrother SERRA!

E assim foi fundado em 1º de março de 2010 o PIG – Partido da Imprensa Golpista.

 

João Bravin

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais