Por Vitor Marques, Sirlândia Mendes: III Congresso Municipal da Juventude do PT da cidade de São Paulo

Compartilhar

 

No dia 27 de setembro de 2015, aconteceu o 3º Congresso Municipal da Juventude do PT de São Paulo, fechando um processo de debates, reuniões, mobilizações e entrevistas, que apresentaram projetos para o nosso futuro na Capital. A discussão sobre os caminhos da juventude petista extrapolou o âmbito dela própria, permeando todos os setores do nosso partido. Mais do que nunca, o PT precisa da militância da sua juventude. E, para ter esta contribuição, são os jovens que devem conduzir os seus caminhos, com autonomia.
Temos a convicção de que realizamos um Congresso histórico na nossa cidade. E isso só aconteceu, pois houve um debate construtivo e fraterno, entre a nossa proposta e as apresentadas pela companheira Luna Zarattini Brandão e pelo companheiro Danylo Bomtempo.


Estarmos à frente da Secretaria Municipal de Juventude do PT, no cenário político que estamos vivendo e na cidade de São Paulo, plural e contraditória, será um grande e motivador desafio.


Agradecemos muito a cada companheiro e cada companheira do PT, que caminhou conosco, pois acreditou que, a partir da juventude, encontraremos respostas para o futuro do PT e do Brasil. Temos muito orgulho de caminhar ao lado de companheiras e companheiros comprometidos com a luta social por um país mais humano, mais justo, mais solidário e mais democrático.


O PT vive um momento em que não basta reagir, estar na defensiva. São grandes as dificuldades para o partido nesse momento, mas tenham a certeza de que ainda maior é a motivação da sua Juventude em debater no presente, pensando o futuro, buscando caminhos, construindo coletivamente. Temos que ser proativos, projetar o horizonte que queremos alcançar no próximo período e seguir em frente, com convicção e firmeza. Mesmo que o caminho exija alterações da rota, o rumo deve ser traçado.


Assim, em diálogo com todas as forças da Juventude do Partido e aberto para as demais, que defendam as mesmas bandeiras que nós da JPT, pensamos ser fundamental realizarmos um encontro para planejar, coletivamente, nosso futuro, incorporando várias ideias apresentadas no 3º Congresso e a energia de mobilização que ele gerou.


A energia gerada no processo de disputa pelo Congresso deve ser canalizada para uma unidade partidária, que fortaleça nossas ações na conquista de corações e mentes na sociedade. O círculo de pessoas que construímos no Congresso, depois da apuração dos votos, deve ser o símbolo da atuação da Juventude do PT de São Paulo: todos, lado a lado, numa relação horizontal, unidos por um ideal comum.



Em unidade, somos capazes de transformar o partido que transformou o Brasil!

Viva a Juventude do PT!

Sirlândia Mendes, Secretária-Adjunta Municipal de Juventude do PT da cidade de São Paulo, eleita.

Vitor Marques, Secretário Municipal de Juventude do PT da cidade de São Paulo, eleito.

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais