Por Rui Falcão: Derrotar o golpe por uma nova governabilidade

Compartilhar

 

Serão dias, talvez semanas, de muita tensão e de muita luta. Mas o partido está unido, mobilizado, junto com a militância dos movimentos sociais, em defesa da democracia e do mandato popular da presidenta Dilma.

Democratas de vários matizes, de empresários a juristas, intelectuais, movimentos sociais, estudantes que ocupam escolas em defesa de uma educação pública de qualidade, enfim uma ampla coalizão que rejeita o golpe perpetrado por um deputado denunciado por corrupção e ameaçado de cassação por ter mentido aos colegas sobre contas ilegais na Suíça.

Outros fatos importantes a registrar: o apoio de partidos que fazem oposição ao governo, como o PSol e a Rede, governadores de vários Estados, além da nova “Rede da Legalidade”, lançada pelo governador Flávio Dino (PC do B) e pelo ex-governador Ciro Gomes (PDT).

Por que chamamos de golpe, se o impeachment está previsto na Constituição?

Porque o atual pedido, aceito por vingança e desespero após o PT recusar a barganha que o presidente da Câmara nos oferecia, carece de base legal. Isto porque a presidenta, além de honesta e digna, não cometeu qualquer crime, neste ou no mandato anterior. E a existência de crime praticado diretamente por presidente no exercício do cargo é requisito indispensável para o impeachment.

Mas a oposição conservadora, inconformada com suas quatro derrotas sucessivas, quer virar o jogo no tapetão. E, em vez de esperar 2018, pega carona com Cunha para tentar encurtar o mandato da companheira Dilma.

Como já dissemos antes, derrotar o golpe agora abre caminho para construir uma nova governabilidade, que crie condições políticas para cumprir integralmente o programa eleito em 2014.

O PT deve ficar em estado de mobilização permanente. Vamos travar a batalha no Congresso, na sociedade, junto à opinião pública e nas ruas. A coragem vencerá a chantagem e o golpismo.

Dilma Fica. Não vai ter golpe!

Rui Falcão é presidente nacional do Partido dos Trabalhadores

Últimos artigos

Por Rui Falcão: Uma semana decisiva que culmina dia 28
segunda, 24 abril 2017, 18:14
    O PT apoia e participa da greve geral nesta sexta-feira, e sua Executiva Nacional estará em Curitiba dia 2 de maio, em homenagem à festa da democracia do dia 3   Paulo Pinto/Agência PT Ato preparatório para a greve geral do... Leia Mais
Por Rui Falcão: A necessidade de derrubar Temer e eleger Lula
terça, 18 abril 2017, 15:08
  Nosso caminho é aumentar as mobilizações, repelir o canto de sereia dos acordos por cima, defender os direitos e lutar pela antecipação das eleições   A impopularidade e o descrédito crescentes de Temer & seus asseclas; a... Leia Mais
Simão Pedro Chiovetti: A gestão Doria – vender SP
quarta, 12 abril 2017, 16:37
  Doria em menos de 100 dias demonstrou que não tem apego algum por SP e muito menos pelos paulistanos da periferia e classe média   Próximo de completar apenas 100 dias à frente da Prefeitura de SP, já é possível perceber que as... Leia Mais
Por Vitor Marques: 100 dias de governo João Doria: a São Paulo virtual e a São Paulo real
quarta, 12 abril 2017, 15:06
  Empossados os novos governos, via de regra, é esperado que a população tenha uma receptividade e uma tolerância maior com aqueles que estão iniciando a nova gestão. Este período é conhecido no vocabulário político como “lua... Leia Mais
Por Emídio de Souza: Algo está errado
terça, 11 abril 2017, 21:35
  Algo está errado. Contrariando a tradição da política brasileira, um partido chama seus filiados a debater seu futuro e escolher seus dirigentes. Mais de 250 mil atendem ao chamado e, sem serem obrigados, vão às urnas em quase 4... Leia Mais