Lula em Curitiba: “Não seria digno do carinho de vocês se tivesse alguma culpa”

Compartilhar
 
Após cinco horas de depoimento, ex-presidente foi recebido por milhares de militantes no centro da cidade: “Não tenho tamanho para tanta solidariedade”

 
Ricardo Stuckert

Lula agradeceu a militância em Curitiba

 

Após passar cinco horas prestando depoimento ao juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi ovacionado por milhares de militantes na praça Santos Andrade, no centro de Curitiba, onde discursou rapidamente.

Em sua manifestação, Lula se emocionou ao dizer que jamais mentiria para o povo que está ao lado dele. “Eu não tenho tamanho para tanta solidariedade”, afirmou o presidente, ao agradecer a presença de tantos militantes, simpatizantes, parlamentares e movimentos sociais de todo o Brasil. “Jamais imaginei que um ônibus pudesse sair do Acre para me apoiar”, acrescentou.

Confira a íntegra do discurso de Lula:

 

Lula em Curitiba: “Não seria digno do carinho de vocês se tivesse alguma culpa”

Após cinco horas de depoimento, ex-presidente foi recebido por milhares de militantes no centro da cidade: “Não tenho tamanho para tanta solidariedade”
 

Ricardo Stuckert

Lula agradeceu a militância em Curitiba

 

Após passar cinco horas prestando depoimento ao juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi ovacionado por milhares de militantes na praça Santos Andrade, no centro de Curitiba, onde discursou rapidamente.

Em sua manifestação, Lula se emocionou ao dizer que jamais mentiria para o povo que está ao lado dele. “Eu não tenho tamanho para tanta solidariedade”, afirmou o presidente, ao agradecer a presença de tantos militantes, simpatizantes, parlamentares e movimentos sociais de todo o Brasil. “Jamais imaginei que um ônibus pudesse sair do Acre para me apoiar”, acrescentou.

Confira a íntegra do discurso de Lula:

Desde a terça-feira (9), uma onda vermelha tomou conta de Curitiba em demonstrações de apoio a Lula e uma prova da resistência democrática organizada contra abusos e arbitrariedades.

Minha relação com vocês é diferente da que um político tem com o eleitor. Minha relação com vocês é a de companheiros de projeto de construção de país e de uma sociedade civilizada

O ex-presidente destacou como se sente próximo da militância. “Eu disse para eles, e essa era a minha confiança de estar lá, que possivelmente a minha relação com vocês é diferente da que um político tem com o eleitor. Minha relação com vocês é a de companheiros de projeto de construção de país e de uma sociedade civilizada”, afirmou Lula

“Haverá um momento em que a história irá mostrar que nunca antes na história do Brasil alguém foi tão perseguido ou massacrado como estou sendo nos últimos anos”, disse o ex-presidente. “Alguém poderá contar a história do que fizeram com a presidenta eleita democraticamente Dilma Rousseff. E eu quero estar vivo”, acrescentou.

Ricardo Stuckert

Lula cumprimenta os milhares de militantes que o apoiaram em Curitiba

“Se eu cometi algum erro, antes de ser julgado pela Justiça, quero ser julgado pelo povo brasileiro. Hoje achei que iriam me mostrar algum documento, algo que provasse que eu era dono do apartamento”, disse Lula.  Ele acrescentou que após dois anos de massacre esperava um documento que provasse que o apartamento é dele, mas não foi apresentado nada.

Comentando o pedido de gravação do depoimento, ele disse querer “que as pessoas assistissem os olhos da pessoa que está perguntando e os olhos da pessoa que está respondendo”. “Eu não seria digno do carinho que vocês estão tendo comigo se eu tivesse alguma culpa”, acrescentou.

Se a elite não sabe consertar este país, um metalúrgico com quatro anos do primário completos vai consertar

Emocionado, Lula disse que tem apenas um compromisso: “Em meu nome, em nome do meu partido, em nome dos movimentos sociais que estão aqui, em nome dos partidos solidários, em nome do movimento sindical, em nome dos irmãos do Congresso Nacional. Se um dia eu tiver que mentir para vocês, eu prefiro que um ônibus me atropele em qualquer rua desse país”.

O ex-presidente ainda afirmou que vai mostrar que “se a elite não sabe consertar este país, um metalúrgico com quatro anos do primário completos vai consertar”.

“Eu estou vivo e estou me preparando pra voltar a ser candidato a presidente deste país. Nunca tive tanta vontade como agora”, afirmou o ex-presidente.

Fundação Perdeu Abramo

Onda vermelha em apoio a Lula e à democracia tomou conta de Curitiba

Na abertura da fala, a presidenta eleita Dilma Rousseff relembrou que “por quatro vezes eles perderam as eleições e eles perceberam que para fazer o que estão fazendo, tinham que dar um golpe. Mas nós temos uma responsabilidade com a democracia. Querem inviabilizar as condições de cidadania para que nosso querido ex-presidente Lula mais uma vez se coloque para ser aceito ou não pelo povo brasileiro”. Ela ainda chamou o ato de “cerimônia a favor da democracia”.

Após o breve discurso, Lula seguiu para o aeroporto Afonso Pena, na Grande Curitiba, de onde partiu para São Paulo.

Fonte:  Agência PT de notícias, com informações de Lula.com.br

 

Leia mais

Últimos artigos

Maurílio Araújo: Ainda podemos derrotar a reforma trabalhista!
quinta, 20 julho 2017, 20:51
    A lei no. 13.467/17, vulgo "reforma trabalhista", aprovada por um congresso composto em sua expressiva maioria por representantes patronais corruptos e sancionada por aquele que talvez seja o maior bandido golpista que já sentou ... Leia Mais
Por Antônio Donato e Paulo Fiorilo: Pacote de concessões é cheque em branco
quinta, 20 julho 2017, 20:48
  É chocante a superficialidade do artigo do secretário de Desestatização da Prefeitura de São Paulo. Wilson Poit, publicado na Folha em 5/7. Sem argumentos convincentes, o texto é pródigo em autoelogios, cheio de generalidades e... Leia Mais
Por João Bravin: Por que não formar uma Rede de Transmissão Democrática de Comunicação?
quinta, 06 julho 2017, 18:39
  Uma rede de esquerda, ampla, para contrapor à comunicação monopolizada da Rede Golpista de rádios, TVs e web. Resolvi escrever sobre um tema que é muito caro para a esquerda como um todo: a falta de comunicação com uma grande... Leia Mais
Por Nabil Bonduki: Será uma irresponsabilidade aprovar as privatizações de Doria no escuro
terça, 04 julho 2017, 19:45
  Você assinaria uma procuração para um gestor, por melhor que fosse, para vender, alugar ou conceder o patrimônio que você acumulou ao longo da vida, sem estabelecer condições, preço e destinação da receita obtida?Pois é isso... Leia Mais
Por Juliana Borges: SP, Um gestor que quer vender tudo vai gerir o que?
segunda, 03 julho 2017, 16:29
  Já na campanha eleitoral, João Dória Jr. demonstrava suas intenções de fazer da cidade de São Paulo um grande negócio. Ainda em Julho de 2016, em entrevista, o atual Prefeito defendia “uma onda de privatização de bens... Leia Mais