PT dá início ao processo eleitoral das secretarias e setoriais

Compartilhar
 
 
Processo de eleições das secretarias e setoriais será realizado em duas etapas. Em setembro, serão as etapas estaduais e no dia 30 do mesmo mês, a nacional

 

 

 

Júlia Leite

Secretarias e setoriais aprovam regulamento e calendário

 

Após a realização do 6º Congresso Nacional, o Partido dos Trabalhadores dará início às eleições das secretarias setoriais e dos setoriais.  Nesta semana, a Secretaria Nacional de Movimentos Populares e Políticas Setoriais e a  Secretaria Nacional de Organização do PT coordenaram uma reunião para definir como será o processo.

Segundo Ivan Alex Lima, secretário de Movimentos Populares, os encontros setoriais serviram para estreitar os laços com os movimentos sociais.

Existem atualmente nove secretarias  e 14 setoriais no PT. O processo será dividido em duas etapas. Nos finais de semana de setembro serão realizadas as etapas estaduais que renovarão os setoriais estaduais e elegerão os delegados e delegadas para o encontro nacional.

De acordo com a secretária nacional de Organização do PT, Gleide Andrade, até o dia 2 de agosto todos os dirigentes devem comunicar às bases a realização das eleições.

“Nós saímos de um 6º Congresso Nacional e agora partimos para o calendário de eleição dos setoriais do PT. Temos que canalizar toda energia na realização dos encontros. Então, peço aos dirigentes estaduais que façam a comunicação às suas bases até 2 de agosto”, afirma a dirigente.

AGPT

Ivan Alex Lima e Gleide Andrade em reunião de organização dos encontros setoriais

“Nós queremos fazer dos encontros setoriais um processo de diálogo com estruturas formais das secretarias, mas também com os diversos movimentos sociais”, afirmou Ivan Alex Lima. “Isso é vital para a saúde política do PT”, explica. 

Para Ivan, por meio desses encontros, o partido deve conversar não só com os membros dos setoriais, ligados à militância de base, mas também com demais filiados e até simpatizantes do PT que militem nessas causas, mesmo que eles não votem.

Já Andrade chama atenção para uma segunda parte da etapa estadual quando os filiados precisarão realizar sua opção setorial. De acordo com ela, a opção setorial é quando um petista escolhe fazer parte de um setorial específico, por exemplo, setorial de educação. Porém, alguns setoriais são classificados como identitários, ou seja, independe de opção: secretarias da Mulher, Juventude. Já LGBT e Combate ao Racismo que dão direito a uma segunda opção, permitindo que o filiado milite em um ou dois setoriais.

Entre 30 de setembro e 29 de outubro serão realizadas as etapas nacionais quando os novos secretários, coordenadores e coletivos nacionais serão eleitos pelos delegados estaduais. Podem votar nesse processo os filiados ao PT com mais de um ano de partido.

Democracia petista

Assim como no processo de eleições diretas municipais, nos congressos estaduais e no nacional, o PT mantém a tradição de democratizar as eleições internas abrindo todas as etapas a todos os filiados, além de manter a transparência em todo o processo.

Gleide Andrade destaca, por isso, a importância do papel dos secretários de comunicação estaduais para ajudar fazer com que a informação chegue a todos os petistas, bem como a divulgação das notícias e informes a Secretaria Nacional de Organização.

Para ela, os setoriais são a base mais importante do PT. “É através das secretarias e dos setoriais que o PT dialoga com a sociedade. Os setoriais são responsáveis pela  a interface do partido, com os movimentos sociais organizados, sindicatos, frentes e coletivos de lutas. Nossas bandeiras de luta, bem como nossos  programas de governo são elaborados com base no que os eles trazem de demandas encontradas na sociedade. Os setoriais funcionam como nossos ouvidos na sociedade. Por isso são fundamentais para vida partidária”.

Júlia Leite

Secretária Nacional de Organização do PT, Gleide Andrade

A dirigente comemorou, ainda, a criação da Secretaria Nacional LGBT, resultado do último Congresso Nacional do PT. Ela aproveitou para dar as boas-vindas aos novos secretários e membros do coletivo. “Acabamos de aprovar no 6º Congresso Nacional a criação da secretaria LGBT. Sabemos o quanto nossa sociedade, ainda,  é preconceituosa e homofóbica.  A luta contra a homofobia, se traduz na  luta pela  liberdade, por isso saudamos nossa militância LGBT por sua luta incansável por mais direitos”.

Gleide aproveitou para destacar a importância da participação de todos os filiados nas eleições dos setoriais para a disputa eleitoral de 2018. “Temos absoluta certeza que esse processo será vital para o fortalecimento do PT e do nosso plano de governo para disputar as eleições de 2018”.

“É um momento importante da luta social. Você do PT procure a direção do PT no diretório municipal aonde vamos realizar grandes encontros estaduais que serão preparatórios para os encontros nacionais.  Todo mundo mobilizado e engajado neste momento importante da história do PT no Brasil”, concluiu Lima.

Veja a lista de setoriais e secretarias do PT:

Secretaria Agrária

Secretaria de Assuntos Indígenas

Setorial de Tecnologia da Informação

Secretaria de Combate ao Racismo

Setorial Comunitário

Secretaria de Cultura

Setorial de Direitos Humanos

Setorial de Economia Solidária

Setorial de Educação

Setorial de Energia e Recursos Minerais

Setorial de Esporte e Lazer

Secretaria LGBT

Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento

Setorial de Moradia

Secretaria de Mulheres

Setorial de Pessoas com Deficiência

Setorial de Saúde

Setorial de Segurança Alimentar

Secretaria Sindical

Setorial de Transportes

Setorial de Segurança Pública

Secretaria de Juventude (as eleições serão realizadas em data posterior aos outros setoriais)

Fonte:  Ana Flávia Gussen da Agência PT de Notícias

 

Últimos artigos

Gleisi Hoffmann: A História que se repete
segunda, 18 setembro 2017, 18:14
A perseguição a Lula e a Dilma não é um fato isolado na História de nosso país. Os ex-presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart também tiveram suas vidas devassadas pelos adversários políticos e pela... Leia Mais
Por Nabil Bonduki - As flechadas de Temer atingem as terras indígenas
terça, 05 setembro 2017, 19:36
    Manter Temer na Presidência custa caro à nação. Para sobreviver às flechadas de Janot, o governo atende a lobbies fortes no Congresso, como ruralistas, mineradoras e grileiros. Interesses que ameaçam o ambiente e os povos... Leia Mais
Por Chico Macena: O desmonte das políticas públicas e a disputa de valores
sexta, 01 setembro 2017, 16:51
  Durante a gestão do PT, com o Prefeito Fernando Haddad, à frente da Prefeitura de São Paulo, publiquei uma série de 35 artigos falando das políticas públicas que estávamos desenvolvendo para a cidade. Recentemente, fiz uma... Leia Mais
Por Debora Pereira: Os desafios do PT a partir da organização setorial
terça, 22 agosto 2017, 15:51
  Em artigo, a pesquisadora do Programa de Mestrado em Mudança Social e Participação Política da USP fala sobre a importância dos setoriais PT-PE   O Partido dos Trabalhadores surgiu como expressão da classe trabalhadora e como... Leia Mais
Por Alexandre Padilha: Doria e Alckmin fazem gestão insana em SP
terça, 15 agosto 2017, 19:27
    Ex-ministro da Saúde escreveu artigo para revista Fórum sobre ação criminosa que dupla tucana fez na Cracolândia, em São Paulo   Eduardo Ogata / SECOM Ação truculenta na região da Cracolândia, centro de São Paulo Nesta... Leia Mais