Mesmo sob ataque, Lula lidera em todos os cenários para 2018

Compartilhar
 
Pesquisa CUT/Vox Populi mostra que intenção de voto no ex-presidente estimulada está em 53%, mesmo após condenação arbitrária feita por Sérgio Moro
 
Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Ex-presidente Lula

 

Apesar de ter sido condenado arbitrariamente pelo Juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato, e de sofrer ataques diariamente por parte da mídia, a intenção de votos no ex-presidente Luiz Inácio Lulada Silva em 2018 continua a crescer. É o que aponta pesquisa CUTVox Populi divulgada nesta sexta-feira (4).

No voto espontâneo, Lula tem 42% dos votos, contra 8% de Jair Bolsonaro (PEN-RJ), 2% de Marina Silva (Rede-AC), 1% de Sérgio Moro, 1% de Ciro Gomes, 1% de Joaquim Barbosa, 1% de João Doria(PSDB-SP), 1% de Fernando Henrique Cardoso, 1% de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e 0% de Aécio Neves. Outros receberam 3% dos votos espontâneos. Ainda segundo a pesquisa, 16% disseram votar nulo/branco e não souberam responder, 25%. Em junho, o ex-presidente tinha 40% dos votos.

Para a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, Lula “lidera todas as pesquisas porque foi o melhor presidente da história do Brasil”.

“Em seu governo, milhões de brasileiros saíram da miséria e passaram a ter maior acesso à educaçãosaúde e moradia. Lula acabou com a fome no Brasil, um problema crônico que envergonhava a nação. O povo brasileiro reconhece esses esforços e está cada dia mais convencido de que a única saída para essa crise é trazer Lula de volta à presidência em 2018”, disse.

O levantamento ainda mostra que o ex-presidente Lula lidera as intenções de voto para presidência da República no segundo turno nos quatro cenários pesquisados: contra Jair Bolsonaro ou João Doria, Lula alcança 53% das intenções de voto; se os candidatos forem Geraldo Alckmin ou Marina Silva, Lula bate ambos com 52% dos votos.

Nesses cenários imaginados pela pesquisa, Bolsonaro teria 17% dos votos. Já Alckmin, Doria e Marina alcançariam, no máximo, 15% do total de votos, cada um.

A nova pesquisa CUT-Vox Populi foi realizada entre os dias 29 e 31 de julho. O ex-presidente foi condenado por Sérgio Moro no dia 12 de julho.

No cenário em que a intenção de voto foi estimulada com Alckmin, o tucano atinge 6% das intenções de voto e Lula, 47%. Bolsonaro tem 13%, Marina, 7%, e Ciro, 3%.

Na estimulada com Doria, Lula tem 48% das intenções de voto, Bolsonaro manteve os 13%, Marina subiu para 8% e o prefeito de São Paulo empatou com Ciro Gomes, com 4%.

 

Últimos artigos

Gleisi Hoffmann: A História que se repete
segunda, 18 setembro 2017, 18:14
A perseguição a Lula e a Dilma não é um fato isolado na História de nosso país. Os ex-presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart também tiveram suas vidas devassadas pelos adversários políticos e pela... Leia Mais
Por Nabil Bonduki - As flechadas de Temer atingem as terras indígenas
terça, 05 setembro 2017, 19:36
    Manter Temer na Presidência custa caro à nação. Para sobreviver às flechadas de Janot, o governo atende a lobbies fortes no Congresso, como ruralistas, mineradoras e grileiros. Interesses que ameaçam o ambiente e os povos... Leia Mais
Por Chico Macena: O desmonte das políticas públicas e a disputa de valores
sexta, 01 setembro 2017, 16:51
  Durante a gestão do PT, com o Prefeito Fernando Haddad, à frente da Prefeitura de São Paulo, publiquei uma série de 35 artigos falando das políticas públicas que estávamos desenvolvendo para a cidade. Recentemente, fiz uma... Leia Mais
Por Debora Pereira: Os desafios do PT a partir da organização setorial
terça, 22 agosto 2017, 15:51
  Em artigo, a pesquisadora do Programa de Mestrado em Mudança Social e Participação Política da USP fala sobre a importância dos setoriais PT-PE   O Partido dos Trabalhadores surgiu como expressão da classe trabalhadora e como... Leia Mais
Por Alexandre Padilha: Doria e Alckmin fazem gestão insana em SP
terça, 15 agosto 2017, 19:27
    Ex-ministro da Saúde escreveu artigo para revista Fórum sobre ação criminosa que dupla tucana fez na Cracolândia, em São Paulo   Eduardo Ogata / SECOM Ação truculenta na região da Cracolândia, centro de São Paulo Nesta... Leia Mais