Nota de solidariedade aos manifestantes detidos em São Paulo

Compartilhar

A Bancada de Vereadores do PT de São Paulo presta solidariedade aos jovens que foram detidos pela Polícia Militar no dia 04 de setembro do ano passado, no Centro Cultural São Paulo (CCSP), por saírem às ruas para protestar contra o governo ilegítimo de Michel Temer.

Consideramos o episódio da prisão das 21 pessoas, entre elas três adolescentes, uma ação arbitrária das polícias do governo Geraldo Alckmin (PSDB) e do Ministério Público Estadual, que teve como o único objetivo de constranger e impedir o direito à manifestação dos jovens envolvidos.

A presença do militar infiltrado Willian Pina Botelho, que se passou por “Balta Nunes” e foi o responsável por armar uma cilada para o grupo, foi ignorada na peça de acusação do promotor Fernando Albuquerque Soares de Souza, que condenou os jovens por crimes de associação criminosa (artigo 288 do Código Penal) e corrupção de menores (art. 244-B da Lei 8069/90). Mesmo sem provas, a denúncia foi acolhida pela juíza Cecília Pinheiro da Fonseca, da 3ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, que marcou para o dia 22 de setembro, às 14:30, a audiência de instrução e julgamento dos acusados.

É importante frisar que, mesmo sem nenhum dos envolvidos ter passagem pela polícia, os manifestantes ficaram 24 horas no Departamento Estadual de Investigações Criminais, onde seus depoimentos foram colhidos sem a presença de advogados e, no caso dos adolescentes, sem a presença do Conselho Tutelar ou dos pais e responsáveis. Assim como Rafael Braga, jovem negro, pobre, da periferia do Rio de Janeiro, detido nas manifestações de junho do ano passado por carregar consigo uma garrafa de Pinho Sol, as provas utilizadas contra os jovens detidos em São Paulo foram frascos de vinagre e materiais de primeiros socorros, deixando claro a intenção de restringir o direito a protesto.

A Bancada de Vereadores do PT de São Paulo é a favor da livre manifestação de pensamento e liberdade de expressão, direitos assegurados na Constituição Federal, e entende que se manifestar contra o desmonte das políticas públicas no Brasil é um ato democrático e necessário, não criminoso.

Últimos artigos

Gleisi Hoffmann: A História que se repete
segunda, 18 setembro 2017, 18:14
A perseguição a Lula e a Dilma não é um fato isolado na História de nosso país. Os ex-presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart também tiveram suas vidas devassadas pelos adversários políticos e pela... Leia Mais
Por Nabil Bonduki - As flechadas de Temer atingem as terras indígenas
terça, 05 setembro 2017, 19:36
    Manter Temer na Presidência custa caro à nação. Para sobreviver às flechadas de Janot, o governo atende a lobbies fortes no Congresso, como ruralistas, mineradoras e grileiros. Interesses que ameaçam o ambiente e os povos... Leia Mais
Por Chico Macena: O desmonte das políticas públicas e a disputa de valores
sexta, 01 setembro 2017, 16:51
  Durante a gestão do PT, com o Prefeito Fernando Haddad, à frente da Prefeitura de São Paulo, publiquei uma série de 35 artigos falando das políticas públicas que estávamos desenvolvendo para a cidade. Recentemente, fiz uma... Leia Mais
Por Debora Pereira: Os desafios do PT a partir da organização setorial
terça, 22 agosto 2017, 15:51
  Em artigo, a pesquisadora do Programa de Mestrado em Mudança Social e Participação Política da USP fala sobre a importância dos setoriais PT-PE   O Partido dos Trabalhadores surgiu como expressão da classe trabalhadora e como... Leia Mais
Por Alexandre Padilha: Doria e Alckmin fazem gestão insana em SP
terça, 15 agosto 2017, 19:27
    Ex-ministro da Saúde escreveu artigo para revista Fórum sobre ação criminosa que dupla tucana fez na Cracolândia, em São Paulo   Eduardo Ogata / SECOM Ação truculenta na região da Cracolândia, centro de São Paulo Nesta... Leia Mais