Ato dos Excluídos denuncia volta da miséria e legião de desempregados no país

Compartilhar

 

 

Em protestos aos ataques aos direitos trabalhistas, econômicos e sociais, o 23º Grito dos Excluídos (as) acontecerá no dia 07/09, e  será conduzido pelo lema "Por Direito e Democracia, a Luta é Todo Dia.


A manifestação terá início a partir das 9h, na Avenida Paulista, local que abriga o maior centro financeiro do país, incluindo a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), uma das principais patrocinadores do golpe à Democracia e aos direitos da sociedade brasileira.


Com a estimativa de levar as ruas de São Paulo cerca 10 mil pessoas, integrantes de diversos movimentos populares que integram a Central de Movimentos Populares - CMP vão protestar e bater panelas vazias contra as políticas recessivas e corte de direitos do governo golpista, Michel Temer e do prefeito João Doria.


Há um ano do golpe, a população sente na pele as consequências com o desemprego que já atinge 14 milhões de pessoas e, outros vivem assombrados pela volta da fome e a miséria, fruto das políticas recessivas do governo federal e do desmonte de políticas sociais efetuadas pelo prefeito  Doria.


Desde que tomou o poder de assalto, Temer tem implementado  ataques aos direitos dos trabalhadores, com a terceirização generalizada, eliminação da CLT, corte de investimentos nos programas sociais, retração da economia, além da fragilização da soberania nacional com as privatizações que entregam nossas riquezas estratégicas como pré- sal e usinas energéticas.


Em resistência à estas políticas o Grito dos Excluídos(as) estará nas ruas no dia 07 de Setembro, a partir das 9h, na Avenida Paulista, com concentração na Praça Oswaldo Cruz, em frente ao Shopping Paulista, percorrerá pela Paulista, seguirá pela Av. Brigadeiro Luiz Antonio e encerrará em frente ao Monumento às Bandeiras, no Parque do Ibirapuera.  


Para Raimundo Bonfim, coordenador da CMP, "a atual situação de desemprego, miséria e exclusão social  é mais grave do que em 1994, quando foi realizada a primeira edição do grito dos excluídos".  

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da CMP (Central de Movimentos Populares)

Últimos artigos

Gleisi Hoffmann: A História que se repete
segunda, 18 setembro 2017, 18:14
A perseguição a Lula e a Dilma não é um fato isolado na História de nosso país. Os ex-presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart também tiveram suas vidas devassadas pelos adversários políticos e pela... Leia Mais
Por Nabil Bonduki - As flechadas de Temer atingem as terras indígenas
terça, 05 setembro 2017, 19:36
    Manter Temer na Presidência custa caro à nação. Para sobreviver às flechadas de Janot, o governo atende a lobbies fortes no Congresso, como ruralistas, mineradoras e grileiros. Interesses que ameaçam o ambiente e os povos... Leia Mais
Por Chico Macena: O desmonte das políticas públicas e a disputa de valores
sexta, 01 setembro 2017, 16:51
  Durante a gestão do PT, com o Prefeito Fernando Haddad, à frente da Prefeitura de São Paulo, publiquei uma série de 35 artigos falando das políticas públicas que estávamos desenvolvendo para a cidade. Recentemente, fiz uma... Leia Mais
Por Debora Pereira: Os desafios do PT a partir da organização setorial
terça, 22 agosto 2017, 15:51
  Em artigo, a pesquisadora do Programa de Mestrado em Mudança Social e Participação Política da USP fala sobre a importância dos setoriais PT-PE   O Partido dos Trabalhadores surgiu como expressão da classe trabalhadora e como... Leia Mais
Por Alexandre Padilha: Doria e Alckmin fazem gestão insana em SP
terça, 15 agosto 2017, 19:27
    Ex-ministro da Saúde escreveu artigo para revista Fórum sobre ação criminosa que dupla tucana fez na Cracolândia, em São Paulo   Eduardo Ogata / SECOM Ação truculenta na região da Cracolândia, centro de São Paulo Nesta... Leia Mais